Vídeos mostram homens atacando banco durante greve da polícia em Salvador

Bahia registra onda de violência desde que corporação anunciou interrupção parcial de atividades

Franco Adailton
Salvador

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) divulgou na tarde desta quarta-feira (9) imagens de um dos ataques a bancos ocorridos na noite de terça-feira (8) na capital baiana, horas depois de um grupo de policiais militares liderados pelo deputado estadual Marco Prisco (PSC) iniciar um movimento grevista.

Na filmagem, dois homens param uma moto na esquina da agência bancária da Caixa Econômica Federal, no bairro Caminho de Areia. Um deles chega a atirar ainda montado no veículo, enquanto o outro desce, caminha até a frente da agência e também efetua os disparos.

O ataque ocorreu por volta das 21h40, como evidencia o relógio da câmera, horário em que a rua apresenta intensa movimentação de veículos, apesar da greve anunciada. Momentos antes dos disparos, um ciclista chega a passar pela dupla de atiradores.

Antes de partir, a dupla ainda teve tempo de recolher as cápsulas tranquilamente, para não deixar vestígios. Em seguida, logo após a fuga dos atiradores, a filmagem mostra um pedestre se aproximar para ver o que havia acontecido no local.

“Já temos informações sobre a autoria e nossas suspeitas estavam corretas. Estamos tomando todas as providências de polícia judiciária para indiciar a dupla”, afirmou a diretora do Depom (Departamento de Polícia Metropolitana), delegada Fernanda Porfírio, por meio de nota à imprensa.

Durante a greve da PM em 2013, soldados do Exército fazem segurança na porta do Hospital Geral da Bahia, na periferia de Salvador
Durante a greve da PM em 2013, soldados do Exército fazem segurança na porta do Hospital Geral da Bahia, na periferia de Salvador - 14.abr.2013 - Joel Silva/Folhapress

Segundo o texto divulgado pela SSP-BA, “o recolhimento das cápsulas dos projéteis após o atentado à agência seria um dos indícios da relação criminosa com pessoas vinculadas à Aspra [Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia, que decretou a greve]”.

O texto ainda destaca fala do secretário Maurício Barbosa, “de que nenhum deles sairá impune”.

Prisco, por sua vez, pediu que o órgão apresente provas da ligação dos atiradores com a associação dos policiais. “Se o secretário tem provas, então que apresente. O que ele está tentando fazer é criminalizar os movimentos sociais”, afirmou.

O parlamentar estadual criticou ainda o fato de, segundo ele, a SSP não apresentar tanta rapidez na elucidação de crimes cotidianos. “As facções criminosas queimam ônibus cotidianamente, mas nem por isso a sociedade tem uma resposta tão rápida como essa”, disse.

Homens enfileirados, estão sendo  vistoriados pela PM em um supermercado
Grupo é detido por policiais militares enquanto arrombava estabelecimentos no bairro Cosme de Farias, em Salvador (BA). onde a PM decretou greve - divulgação SSP-BA
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.