PM retira invasores de conjunto habitacional na zona leste de SP

Invasão começou no sábado (2) à noite em condomínio da zona leste da capital

São Paulo

A Polícia Militar de São Paulo realizou neste domingo (3) uma ação para retirar invasores de um conjunto habitacional no Itaim Paulista, zona leste da capital paulista.

A PM foi acionada no sábado (2) à noite depois que aproximadamente mil pessoas invadiram o condomínio e renderam os vigilantes que faziam a segurança do local. Os policiais apreenderam um revólver calibre 32.

Policiais cercam o conjunto habitacional para conter a ação dos invasores
Policiais cercam o conjunto habitacional para conter a ação dos invasores - Reprodução/GloboNews

Na manhã deste domingo, a Guarda Civil Metropolitana foi ao conjunto habitacional para tentar negociar a desocupação, mas sem sucesso. À tarde, a PM entrou em ação e retirou os ocupantes com o uso de bombas de efeito moral.

Imagens aéreas feitas pela GloboNews mostraram pessoas depredando com pedaços de pau o condomínio no momento em que a polícia tentava cercar a área para conter os invasores. Em algumas unidades do andar térreo, os ocupantes atearam fogo nas dependências internas dos edifícios.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), uma mulher foi detida e é investigada por, supostamente, ser a responsável pela negociação dos imóveis e organizar a invasão.

"A Polícia Militar esclarece que prestou apoio a equipes da Guarda Civil Municipal e da Prefeitura de São Paulo durante reintegração de posse em prédios de um conjunto habitacional na tarde deste domingo (3). Policiais do 4º Batalhão de Ação Especial da Polícia Militar (BAEP) e do 48º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) atuaram no controle de tumulto na área externa", disse a SSP, em nota.

Imagens da GloboNews mostram os invasores correndo durante ação da polícia, que utilizou bombas de efeito moral
Imagens da GloboNews mostram os invasores correndo durante ação da polícia, que utilizou bombas de efeito moral - Reprodução/GloboNews

O Conjunto Habitacional Residencial Osório C e D, anunciado em 2018 pelo Governo do Estado, está praticamente pronto para ser habitado, mas os apartamentos ainda não foram entregues às famílias.

Em setembro do ano passado, a Secretaria Municipal de Habitação realizou evento para que as famílias pudessem escolher uma das unidades no conjunto habitacional. A data inicial para entrega dos primeiros apartamentos aos novos habitantes era novembro de 2019, a segunda parte até o fim de 2020.

Cada unidade habitacional tem 47 m² e dois dormitórios. Ao todo, os quatro condomínios construídos no local somam 965 unidades.

Confira a nota da Secretaria de Segurança Pública na íntegra:

"A Polícia Militar esclarece que prestou apoio a equipes da Guarda Civil Municipal e da Prefeitura de São Paulo durante reintegração de posse em prédios de um conjunto habitacional, localizado na Vila Curuçá, na tarde deste domingo (3). O local havia sido invadido na noite de sábado (2), quando a PM foi chamada e apreendeu um revólver calibre 32. Já na tarde de hoje (domingo), policiais do 4º Batalhão de Ação Especial da Polícia Militar (BAEP) e do 48º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) atuaram no controle de tumulto na área externa. Até o momento não há informações sobre feridos. Uma mulher foi detida e é investigada por ser responsável pela negociação dos imóveis e organizar a invasão. A ocorrência foi registrada no 50º DP (Itaim Paulista) e é investigada pelo 67º Distrito Policial (Jardim Robru)."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.