Incêndio atinge comunidade Zaki Narchi, na zona norte de SP

Um homem foi levado ao pronto socorro após inalar fumaça

São Paulo

Um incêndio que atingiu a comunidade Zaki Narchi, em Santana (zona norte) destruiu cerca de cem imóveis na quarta-feira (8).

Por ora não há registro de mortes, e um homem de 18 anos foi levado ao Pronto Socorro do Hospital Cachoeirinha após inalar fumaça.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio começou na rua Antônio dos Santos Neto, próximo ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) e atingiu cerca de cem imóveis, segundo a Secretaria de Segurança Pública. A origem do incêndio ainda é desconhecida.

Os bombeiros informaram que vinte viaturas com 70 homens aproximadamente foram ao local para conter o fogo. As chamas começaram por volta das 13h e foi controlada às 18h.

Entre os moradores que perderam suas casas está o vendedor ambulante Luiz Martins de Aquino, 55, que é de Presidente Epitacio, no interior de São Paulo, e chegou na capital há pouco mais de um ano. Ele conseguiu salvar uma pequena mala de roupas e seus documentos, mas com o fogo se foi o estoque de balas que vende nos semáforos.

Anne Barbosa, 28, vive por ali também há pouco tempo e disse que apesar de ouvir relatos dos moradores sobre incêndios na comunidade, achava que era uma realidade distante. Na hora do incêndio, ela estava fazendo um bolo para comemorar o aniversário de casamento com o marido Lucas Martins, 22, e também se preparando para trabalhar.

"É um desespero terrível", afirma Barbosa que é catadora de lixo reciclável e, devido a pandemia do coronavírus, levou sua filha de dois anos para ficar com seus familiares no interior de São Paulo e durante o incêndio só agradecia pelo fato da criança não estar ali naquele momento.

Quando viu as chamas, disse que se preocupou apenas em salvar documentos e seus animais de estimação, a cadela Neguinha e o gato Tiana.

Sua casa foi parcialmente atingida, a cozinha e o quarto foram tomados pelo fogo, mas a sala ficou intacta. Ela conta que já conseguiu limpar seu terreno e agora, junto com os moradores da comunidade, está ajudando outras famílias que perderam suas moradias.

Pessoas que ficaram desabrigadas passaram a noite em escolas, igreja e na sede da associação da comunidade. Doações podem ser feitas por meio das redes sociais da Associação Sempre Zaki Narchi (@sempre_zakinarchi) e da ONG Viva ZN (@vivazn).​

Erramos: o texto foi alterado

Ao contrário do informado, Presidente Epitácio é um munícipio de São Paulo e não da Bahia. O texto foi corrigido. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.