Fotos mostram Jairinho e Monique entrando no sistema penitenciário por caso Henry

Vereador e professora são investigados pela morte do filho dela, de quatro anos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Rio de Janeiro

Fotos obtidas pela Rede Globo mostram o vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, e sua namorada, Monique Medeiros, no momento de registro de suas entradas no sistema prisional. Os dois são investigados pela morte do menino Henry Borel, 4, filho dela.

Jairinho está no Complexo de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. Segundo a Seap (Secretaria de Administração Penitenciária), está em isolamento de 14 dias para evitar o risco de transmissão da Covid-19 para outros presos.

As fotos foram feitas depois da entrada deles no presídio Frederico Marques, porta de entrada no sistema prisional do Rio, para onde foram levados no dia da prisão.

Nas imagens lado a lado, um homem e uma mulher jovens, vestidos com camiseta branca, são vistos de frente, contra um fundo azul onde se vê uma escala de altura. Nessa escala, ele mede cerca de 1,90 e ela cerca de 1,80.
Jairinho e Monique Medeiros em fotos feitas no ingresso do casal no sistema penitenciário - Reprodução TV Globo

O secretário de Administração Penitenciária do Rio, Raphael Montenegro, afirma que as “peculiaridades do caso” decorreram do planejamento para que, por motivos de segurança, os dois não pernoitassem no presídio Frederico Marques, onde não há celas individuais.

Segundo Montenegro, Dr. Jairinho foi encaminhado pela Polícia Civil ao sistema penitenciário com a classificação de risco iminente de vida, enquanto Monique tomou a iniciativa de registrar que estava sob ameaça.

Sua passagem pelo Frederico Marques culminou com a renúncia do diretor do presídio, Ricardo Larruia da gama, após a divulgação de vídeo onde ele aparece oferecendo um lanche a Jairinho fora da cela.

Monique está no Instituto Penal Ismael Silveiro, em Niterói, na região metropolitana do Rio. A mãe do menino decidiu contratar novos advogados para desvincular sua defesa da do namorado.

No primeiro depoimento, os dois contaram a mesma versão sobre o momento da morte, defendendo que Heny caiu da cama enquanto eles assitiam uma série em outro quarto. Agora, sua defesa reforça que Dr. Jairinho tem "padrão de violência contra mulheres e crianças".

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.