Descrição de chapéu clima chuva

Saiba como aliviar a sensação de frio intenso dentro de casa

Física também ensina como manter os ambientes bem aquecidos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

É comum em dias frios as pessoas utilizarem roupas e cobertores pesados para se aquecerem. Na verdade, no entanto, a fonte de calor é o próprio corpo. Sob os olhos da física, nos encapotamos para dificultar a perda de energia do corpo para o ambiente, que está mais gelado ultimamente.

Essa perda ocorre mais pelas extremidades, como mãos, pés, cabeça e pescoço. São áreas que precisam ficar cobertas nas temperaturas baixas.

Entender algumas leis da física ajuda a amenizar essa sensação de frio intenso dentro de casa.

Gramado de casa amanhece coberto de gelo em Marsilac, no extremo sul de São Paulo
Gramado de casa amanhece coberto de gelo em Marsilac, no extremo sul de São Paulo - Ronny Santos - 20.jul.2021/Folhapress

A temperatura interna de um ambiente é resultado de troca de calor, que é a energia térmica em trânsito, sempre do mais quente para o mais frio. A principal perda de calor em casa se dá pelas paredes e janelas.

O físico Danilo Capelari, assessor de física no Sistema Positivo de Ensino, diz que, para amenizar a sensação de frio, o ideal é tentar aproximar a temperatura do ambiente à do corpo. Para isso, dá algumas dicas.

Um bom começo é acumular energia durante o dia dentro de casa. “Logo pela manhã, abra as janelas para o sol entrar. Afaste cortinas, plantas e o que mais estiver interrompendo a entrada do sol. Na ausência dele, a partir do fim da tarde, vede as frestas das janelas e portas para impedir a entrada do vento gelado”, afirma.

As cortinas ajudam no isolamento térmico, principalmente se forem do estilo blackout.

Tapetes e carpetes também trazem conforto térmico. “Se eu pisar num tapete ou piso de cerâmica, a temperatura é a mesma. A diferença é a perda de energia do corpo. O tapete tira menos calor do corpo do que a cerâmica”, diz Capelari.

Outra dica útil é desencostar camas e sofás de paredes externas. “As paredes são responsáveis pelas trocas de calor. A umidade do ar aumenta de madrugada e é absorvida pelas paredes externas.”

Aquecedores elétricos e portáteis devem permanecer no chão. O aparelho aquece o ar próximo a ele, que se expande e se torna menos denso que o ar frio; assim, o ar frio desce e o quente sobe, formando uma corrente de convecção.

Nesta época, as lareiras ecológicas são comuns. Improvisar utilizando uma bacia de metal com álcool e fogo requer muito cuidado. “Qualquer chama que consome combustível fará o mesmo com oxigênio. Com qualquer lareira, seja ecológica ou não, é muito importante deixar uma fresta da janela aberta para que haja a troca de ar”, recomenda Capelari.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da capital paulista, nesta terça-feira (20) foi registrada a menor temperatura mínima do ano na cidade, de 5,4ºC. O ar frio deverá permanecer por mais alguns dias e as madrugadas continuarão geladas.

Apesar da falta de literatura médica sobre o assunto, acredita-se que no frio as pessoas sofram mais com dores musculares, na coluna e nas articulações.

Adriano Scaff, neurocirurgião formado pelo Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), disse que há uma crença de que com o frio as pessoas aumentam a contratura muscular na tentativa de gerar calor. Essa contratura aumentaria as dores principalmente em pacientes que já têm alguma doença de base —gota, problema reumatológico, dores nas costas. O vento frio estimula essa contração muscular.

Outro fator é que no frio as pessoas ficam mais em ambientes fechados e se exercitam menos. "Essa diminuição dos exercícios físicos geraria mais dores, mas de forma indireta. Esses são os principais mecanismos que poderiam estar correlacionados com o aumento das dores", afirma.

Nos consultórios, segundo o médico, percebe-se um aumento do índice de dor, assim como acontece com o infarto e AVC, por conta da alteração da pressão arterial.

A sugestão de Scaff é evitar exposição direta ao frio, manter-se ativo e permanecer bem agasalhado.

Dicas para aquecer a casa

  • Deixe as cortinas abertas de manhã para o sol bater e aquecer os cômodos
  • À tarde, feche janelas e frestas e vede portas para não perder o calor guardado
  • Cortinas, carpetes e tapetes aumentam o conforto térmico no frio
  • Desencoste camas e sofás de paredes externas
  • Aquecedores elétricos e portáteis devem ficar no chão
  • Ao usar lareiras com chama, sempre deixe uma fresta aberta para permitir a troca de ar
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.