Descrição de chapéu interior de são paulo

Casal lésbico diz que teve pedido cancelado em bar após beijo no interior de SP

Polícia Civil de Catanduva vai investigar se houve homofobia em episódio

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São José do Rio Preto (SP)

Um casal de mulheres afirma que teve seu pedido cancelado em um bar de Catanduva, no interior de São Paulo, após dar um selinho. Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil, que vai investigar se houve homofobia.

O caso aconteceu na madrugada de domingo (5). A repositora Raíssa Furlan, 25, e a barbeira Beatriz Péulopi Ribeiro, 26, relatam que chegaram ao bar por volta das 2h. Devido ao horário, perguntaram ao filho do dono do estabelecimento se podiam pedir dois drinques, o que o rapaz permitiu.

foto preto e branco de beijo na boca de duas mulheres, uma de cabelo comprido e óculos e outro de cabelo curto
Raíssa e Beatriz contam que tiveram pedido cancelado após darem selinho em bar em Catanduva (SP) - Arquivo Pessoal

Segundo o casal, enquanto aguardavam a bebida, elas deram um selinho e foram repreendidas pelo dono do estabelecimento, que estava sentado em uma mesa.

"De longe, em meio aos clientes que ainda estavam no bar, ele fez um gesto para nós, dizendo 'aqui, não'. Inicialmente pensamos que ele estava brincando e a Beatriz me deu um beijo no rosto, o que deixou ele mais irritado. Nisso ele já questionou: 'eu mando cancelar o pedido de vocês, duvidam?', conta Raíssa.

A repositora afirma que ela e a namorada, acreditando se tratar de uma brincadeira do proprietário, responderam que duvidavam que o pedido seria cancelado.

Elas contam que conhecem o dono do local há anos, já que Beatriz toca na noite e já se apresentou por diversas vezes no estabelecimento.

Segundo as mulheres, sem entender a situação, elas perguntaram ao garçom se o pedido realmente havia sido cancelado, o que foi confirmado pelo funcionário.

Elas, então, deixaram o bar. Ainda segundo as duas, no momento do cancelamento do pedido, havia cerca de 20 clientes no local.

"Não consigo descrever o que sentimos naquele momento. Foi a primeira vez que enfrentamos uma situação desse tipo de maneira direta. Nossa única reação foi ir embora de lá", diz a repositora.

As mulheres procuraram a Polícia Civil na manhã seguinte e registraram um boletim de ocorrência por homofobia. O dono do bar deverá ser ouvido nos próximos dias.

A reportagem tentou contato com o dono do estabelecimento, mas não obteve retorno.

Um grupo protestou, na noite de domingo (5), com um beijaço em frente ao bar onde o casal teve o pedido cancelado.

O Conselho Municipal dos Direitos LGBT de Catanduva emitiu nota repudiando a situação enfrentada pelo casal e classificou o ato como "grave e lamentável". "Repudiamos quaisquer condutas que configurem homofobia ou que incitem a discriminação de pessoas em razão da sua orientação sexual", diz a nota.

"A construção de uma sociedade igualitária, livre de qualquer forma de discriminação, é um exercício de cidadania que será perseguido com afinco e celeridade pela CMD – LGBT. Não mediremos esforços no amparo às vítimas, denuncia nos órgãos competentes e garantia que os agressores sejam punidos nos rigores da lei", conclui o comunicado.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.