Mulheres do Jequitinhonha cantam versinhos por WhatsApp e garantem renda

Iniciativa concorre na Escolha do Leitor em que público poderá, além de votar em suas preferidas, doar para ações de enfrentamento à Covid-19

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Mulheres do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, cantaram mais de 6.500 versos para famílias de todo o país no primeiro ano da pandemia. Os versinhos que chegam pelo WhatsApp foram acalento para avós distanciadas de netos e pessoas que perderam entes queridos pela Covid-19.

A plataforma online, criada pela Ajenai, conecta a tradição cultural de uma região isolada entre as montanhas mineiras ao Brasil —e a países como Argentina, Estados Unidos e Israel— em momento de distanciamento físico. O projeto gera renda para mulheres que vivem a partir do que produzem com as próprias mãos.

“As mulheres do Jequitinhonha são agricultoras, fiandeiras, parteiras, benzedeiras, bordadeiras e cantadoras de verso”, diz Viviane Fortes, 45, coordenadora de projetos da Ajenai e idealizadora do Versinhos de Bem-querer, projeto finalista no Prêmio Empreendedor Social do Ano em Resposta à Covid-19.

A organização social atua desde 1999 no Vale com projetos de apoio à comunidade rural, valorizando saberes tradicionais. Antes da Covid-19, as rodas de versos eram maneira de interação durante o trabalho ou nas horas de lazer. Alguém solta um trecho de um poema, tradicional ou de improviso, e o refrão é cantado por todos no círculo.

Agora os versinhos são feitos sob medida e comercializados a R$ 26 na plataforma Versinhos de Bem-querer, que também é vitrine para peças bordadas pelas mulheres do Jequitinhonha. Todo o dinheiro arrecadado é revertido ao fundo solidário do projeto, que atende as comunidades de Alves, Poções, São João dos Marques, São João de Baixo, Tocoiós, Curtume e Ribeirão de Areia.

Há demandas de todo o tipo. “Uma neta pediu versinho para a avó, que não via há algum tempo, e que costumava cantar quando as crianças eram pequenas”, conta Viviane.

Nascimento, cura de doença e consolo para quem está triste ou sozinho também rendem versos. “E a turma da arte fica maravilhada”, diz Elisângela Pedroso, 42, que faz a intermediação dos pedidos com as cantadoras, em referência à troca de versinhos com o cantor Chico Buarque.

Os versos criados por Marli de Jesus Costa, Nalva Martins, Grace Matos e Karen Ferreira fazem parte das cantigas que elas aprenderam com seus familiares. “É uma cultura ancestral que ancora o Brasil”, diz Elisângela.

Mulheres do Jequitinhonha criam versinhos e espalham bem-querer em plataforma - Renato Stockler

Com o isolamento quase natural imposto pelas montanhas, as mulheres do Vale seguem firmes nesta nova fase crítica da pandemia. “Essas pessoas têm uma pureza muito grande e uma força que vem da terra”, diz Viviane. “Nesse momento confuso, estão saudáveis na perspectiva emocional”.

Como finalista na categoria Ajuda Humanitária do prêmio, Versinhos de Bem-querer vai à votação popular, concorrendo com outras nove iniciativas na Escolha do Leitor.

O público poderá eleger seu finalista favorito em cada uma das categorias ao longo de três meses, em formato inovador no qual a enquete, no site da Folha, torna-se também plataforma de doação.

COMO VOTAR NA ESCOLHA DO LEITOR

Passo 1 Acesse folha.com/escolhadoleitor2021 e escolha a iniciativa que mais fez seus olhos brilharem

Passo 2 Clique no botão "Quero votar" e aguarde a confirmação

Passo 3 Faça uma doação para uma delas clicando em "Doar agora"

Passo 4 Preencha seus dados, valor da doação e clique em "Enviar"

Os vencedores da Escolha do Leitor, tanto os recordistas de votos quanto os líderes na captação de doações, serão anunciados em um dos eventos de comemoração aos 100 anos do jornal ao longo de 2021.

As doações obtidas nesta etapa do prêmio serão aplicadas nos projetos da Ajenai. “Perdemos nosso maior financiador no início de 2020 e o Versinhos trouxe fôlego”, diz Elisângela. “Vamos seguir contribuindo com as oito comunidades por meio dos projetos”.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.