Descrição de chapéu Copa Libertadores

Conheça os adversários do Palmeiras na fase de grupos da Libertadores

Time alviverde estreia na competição nesta quarta (6), contra o Junior Barranquilla

São Paulo

O caminho do Palmeiras na busca pelo bicampeonato da Libertadores, principal objetivo do time no ano, começa nesta quarta-feira (5), às 21h30, quando o time enfrenta o Junior Barranquilla, na Colômbia.

Logo em sua estreia, a equipe alviverde deve encarar o rival mais forte no Grupo F, que conta ainda com o San Lorenzo, que faz péssima campanha no Argentino, e o pequeno Melgar, do Peru.

Confira quem é quem no Grupo F da Libertadores

Palmeiras

Estádio:
Allianz Parque, em São Paulo (altitude: 760 m)
Capacidade: 45.740
 

Resultados em 2018:
Campeão brasileiro, foi semifinalista da Libertadores, sendo eliminado pelo Boca Juniors

Situação atual:
Em posição confortável no Paulista, tem a conquista da Libertadores como principal meta para a temporada

Histórico na competição:
Campeão em 1999, disputa pela quarta vez seguida o torneio continental (19ª participação)

 
César Sampaio, capitão do Palmeiras, ergue a taça de campeão da Libertadores de 1999
César Sampaio, capitão do Palmeiras, ergue a taça de campeão da Libertadores de 1999 - Fernando Santos - 16.jun.19/Folhapress
 

San Lorenzo (ARG)

Estádio:
Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires (altitude: 25 m)
Capacidade: 47.964

Estádio Pedro Bidegain, popularmente chamado de Nuevo Gasómetro, onde joga o San Lorenzo
Estádio Pedro Bidegain, popularmente chamado de Nuevo Gasómetro, onde joga o San Lorenzo - Reprodução

Resultados em 2018:
Garantiu vaga na Libertadores com o terceiro lugar no Argentino de 2017/2018. Não disputou a competição no ano passado

Situação atual:
Em má fase, é o lanterna do Argentino, tendo vencido apenas dois jogos em 20 disputados. Começa o torneio com um jejum de 12 partidas sem vitórias

Histórico na competição:
Campeão em 2014, disputa pela 16ª vez a competição


Junior Barranquilla (COL)

Estádio:
Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (altitude: 18 m)
Capacidade: 46.788

Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, onde joga o Junior Barranquilla
Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, onde joga o Junior Barranquilla - Reprodução

Resultados em 2018:
Em terceiro lugar do seu grupo na Libertadores do ano passado, disputou a Copa Sul-Americana e acabou perdendo a final para o Athletico-PR. Se classificou para a fase de grupos da Libertadores como campeão do Torneio Finalización 2018

Situação atual:
Iniciou a temporada conquistando o título da Superliga Colombiana, ao derrotar o Tolima (campeão do Apertura 2018) nos pênaltis. Está invicto no Apertura 2019 (5 vitórias e 3 empates) e ocupa o segundo lugar da tabela de classificação

Histórico na competição:
Disputa pela 15ª vez a competição. Obteve sua melhor campanha em 1994, quando foi eliminado nas semifinais pelo Vélez Sarsfield (ARG)

Yimmi Chara comemora gol do Junior Barranquilla sobre o Guarani (PAR) na Libertadores 2018
Yimmi Chara comemora gol do Junior Barranquilla sobre o Guarani (PAR) na Libertadores 2018 - Raul Arboleda - 15.fev.2018/AFP

Melgar (PER)

Estádio:
Monumental de la UNSA, em Arequipa (altitude: 2.335 m)
Capacidade: 40.370
 

Arquibancada do estádio Monumental de la UNSA, em Arequipa, durante jogo do Melgar
Arquibancada do estádio Monumental de la UNSA, em Arequipa, durante jogo do Melgar - Rojinegro81/Wikimedia Commons

Resultados em 2018:
Campeão do Torneo Clausura peruano, foi eliminado na semifinal do playoff que define o campeão nacional. Disputou a segunda fase da Libertadores, sendo eliminado pelo Santiago Wanderers (CHI)

Situação atual:
Chegou à fase de grupos da Libertadores após eliminar a Universidad de Chile na segunda fase e o Caracas (VEN) na terceira. Disputou duas partidas do Apertura peruano, tendo empatado um jogo e perdido outro 

Histórico na competição:
Participa pela sexta vez da Libertadores. Nunca passou da fase de grupos. A última vez que a disputou foi em 2017

Pablo Labrin passa por marcador da Universidad de Chile durante partida da Libertadores
Pablo Labrin passa por marcador da Universidad de Chile durante partida da Libertadores - Martin Bernetti - 13.fev.19/AFP
Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do informado, a capacidade do Allianz Parque é de 45.740 pessoas, e não 55 mil. O texto foi corrigido

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.