Ídolo no gol do Palmeiras, Valdir Joaquim de Morais morre aos 88

Ex-jogador teve falência de múltiplos órgãos em Porto Alegre

São Paulo

O ex-goleiro Valdir Joaquim de Morais, ídolo do Palmeiras, morreu neste sábado (11), aos 88 anos, após falência de múltiplos órgãos. Com saúde debilitada, o ex-jogador estava internado em Porto Alegre, cidade onde nasceu, desde terça-feira (7).

Morais defendeu o gol do clube alviverde de 1958 a 1968. Ele atuou em 480 partidas. Como jogador, conquistou três Campeonatos Brasileiros (1960 e dois em 1967), três Campeonatos Paulistas (1959, 1963 e 1966) e um Rio-São Paulo (1965).

Valdir Joaquim de Morais, ex-goleiro do Palmeiras
Valdir Joaquim de Morais, ex-goleiro do Palmeiras - Divulgação/Palmeiras

Depois de parar de jogar, Valdir de Morais passou a trabalhar como preparador de goleiros, sendo um dos pioneiros da função. Na nova profissão, ele atuou também na seleção brasileira, São Paulo, Corinthians, entre outros clubes.

"É com muito pesar que a Sociedade Esportiva Palmeiras informa o falecimento de Valdir Joaquim de Morais e manifesta condolências aos amigos e familiares do eterno goleiro do Verdão. Obrigado por tudo, ídolo!", publicou o Palmeiras nas redes sociais. No time alviverde, ele também foi treinador interino por algumas vezes de 1973 e 1980.

Valdir de Morais iniciou sua carreira no extinto Renner de Porto Alegre, em 1947, e se transferiu ao Palmeiras em 1958. Ele é considerado um dos melhores goleiros do clube alviverde de todos os tempos.

Ao todo, Valdir contabiliza 42 títulos na carreira, incluindo as conquistas como jogador e membro de comissão técnica. Como preparador de goleiros, ele treinou atletas consagrados como Leão, Gilmar, Zetti, Rogério Ceni e Marcos.

Morais sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) em 2016 e, desde então, estava com a saúde debilitada. Em 2017, o ex-atleta fraturou o fêmur e passou a ficar de cama. O estado de saúde do ex-jogador piorou nos últimos meses e ficou crítico nas últimas semanas.

O velório de Valdir Joaquim de Morais acontecerá neste domingo (12), das 8h30 às 16h, no cemitério São Miguel e Almas, em Porto Alegre. O ex-goleiro será cremado.

Valdir de Morais deixa a mulher, Yvonne Carvalho de Morais, 87, com quem foi casado por sete décadas, dois filhos, dois netos e cinco bisnetos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.