Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/09/2006 - 15h07

Valdebran diz à PF que foi procurado por Vedoin

Publicidade

da Folha Online

O empreiteiro Valdebran Padilha, preso na semana passada junto com Gedimar Passos, disse hoje para a Polícia Federal que foi procurado por Luiz Antônio Vedoin, acusado de liderar a máfia das ambulâncias. Junto com Valdebran e Gedimar, a PF encontrou R$ 1,7 milhão, que foi apreendido.

No depoimento de hoje, Valdebran disse que foi Vedoin que procurou por ele e ofereceu documentos que supostamente vinculariam o ex-ministro José Serra com a máfia das ambulâncias.

A PF informou que continuará tomando hoje os depoimentos de Gedimar, Vedoin e Paulo Roberto Dalcol Trevisan (tio de Vedoin). É possível que os quatro passem por uma acareação entre hoje e amanhã.

O procurador da República em Cuiabá, Mário Lúcio Avelar, informou hoje que pediu a renovação da prisão temporária de Vedoin, Gedimar e Valdebran Padilha.

O caso

Gedimar Passos e Valdebran Padilha foram presos na capital paulista com cerca de R$ 1,75 milhão. Segundo a Polícia Federal, o dinheiro seria utilizado para comprar o suposto dossiê.

Gedimar disse que alguém chamado Freud --o ex-assessor da Presidência Freud Godoy pediu afastamento ontem após as denúncias-- como suposto comprador do dossiê. Em depoimento espontâneo à PF, Freud negou as acusações.

Leia mais
  • PF deve rastrear dólares encontrados com suspeitos de comprar dossiê antitucanos
  • PT quer reduzir impacto do escândalo do dossiê na campanha de Lula
  • Procurador pede ampliação de prisão temporária de presos por compra de dossiê
  • Oposição cobra investigação rigorosa do TSE sobre dossiê
  • Procurador avalia pedir prisão temporária de Freud Godoy, ex-assessor de Lula

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página