Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/02/2007 - 01h55

Câmara aprova um ano de detenção para preso flagrado com celular

Publicidade

da Folha Online

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (14) o projeto de lei 7225/06, do Senado, que transforma em falta grave o uso de telefones celulares nos presídios.

Segundo a Agência Câmara, a pena prevista no projeto é de três meses a um ano de detenção, aplicada aos presos que portarem, usarem ou fornecerem aparelhos telefônicos, de radiocomunicação e todo e qualquer meio de comunicação eletrônico ou similar.

Se o projeto virar lei, diretores de presídios e outros agentes públicos também poderão ser condenados por omissão caso os presos sejam flagrados com celulares.

Como houve alterações no texto original, a matéria deve voltar ao Senado para nova votação. O deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) apresentou substitutivo, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, que tornava a proibição de celulares mais explícita.

No mesmo dia, a Câmara aprovou outro projeto que aumenta o tempo mínimo de permanência na prisão para os autores de crimes hediondos. Pelo projeto, os condenados por estes crimes só poderão pedir progressão para o regime semi-aberto após cumprirem dois quintos da pena -- e não um sexto, como ocorre atualmente.

Leia mais
  • Walter Ceneviva participa de bate-papo sobre maioridade penal
  • Governador do Rio cobra do Senado redução na maioridade penal
  • Polícia reconstituirá trajeto da morte de João Hélio na quinta-feira

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre progressão de pena
  • Leia o que já foi publicado sobre maioridade penal
  • Leia o que já foi publicado sobre a morte de João Hélio
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página