Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/02/2006 - 18h34

Minustah tenta controlar situação no Haiti com 9.400 homens

Publicidade

da Folha Online

A Minustah (sigla em francês para Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti) foi criada em 30 de abril de 2004 por meio da resolução 1542 do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas).

Liderada pelo Brasil desde o início, a missão militar tem por objetivo levar segurança ao país centro-americano durante o governo transitório, mantendo a ordem e dando apoio aos funcionários da ONU na reconstrução das organizações do país.

O primeiro contingente de tropas brasileiras da missão de paz chegou ao Haiti no final de maio de 2004. Atualmente há 1.200 militares brasileiros em atuação na Minustah, que conta ao todo com um efetivo de 7.500 homens. Além disso, a missão é composta por cerca de 1.900 membros da força de polícia internacional.

Os países que também fazem parte do contingente militar da Minustah são Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Croácia, Equador, Espanha, Estados Unidos, Filipinas, França, Guatemala, Iêmen, Jordânia, Malásia, Marrocos, Nepal, Paraguai, Peru, Sri Lanka e Uruguai.

Os capacetes azuis foram precedidos no país pelas tropas multinacionais enviadas pela ONU para restabelecer a ordem após os distúrbios que derrubaram o presidente Jean-Bertrand Aristide em fevereiro de 2004.

Fonte: Minustah

Leia mais
  • ONU defende que violência não atrapalhará eleições no Haiti
  • Mais de 3 milhões de eleitores vão às urnas no Haiti

    Especial
  • Leia cobertura completa sobre as eleições no Haiti
  • Leia o que já foi publicado sobre as eleições no Haiti
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página