Produtor executivo do 60 Minutes é demitido após acusações de assédio

Demissão ocorre três dias após presidente da rede americana CBS ter deixado o cargo

Reuters

O produtor executivo do programa 60 Minutes, Jeff Fager, da rede americana de televisão CBS, foi demitido após acusações de assédio.

O presidente da CBS News, David Rhodes, soltou um comunicado aos funcionários da rede em que confirma a saída imediata de Fager, que será substituído pela jornalista Ingrid Ciprian-Matthews no 60 Minutes.

Homem de terno sorri para a câmera
O ex-produtor executivo do programa 60 Minutes, da CBS, Jeff Fager, demitido após acusações de assédio - Richard Drew/Associated Press

De acordo com a revista New Yorker, Fager é acusado de tocar funcionárias de forma "inapropriada", além de tolerar uma "cultura abusiva".

Numa declaração à CBS News, Fager disse que seu contrato foi terminado devido a "uma mensagem de texto agressiva que enviei" a um funcionário ou funcionária da CBS.

A demissão ocorre três dias após o presidente da CBS, Leslie Moonves, ter deixado o cargo após novas acusações de assédio sexual, segundo o jornal The New York Times, no domingo (9).

A rede de televisão CBS disse na segunda (10), que pagaria US$ 120 milhões (equivalente a quase R$ 500 milhões) a Moonves caso uma investigação interna não conseguisse encontrar evidências de que o ex-presidente praticou assédio sexual.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.