Descrição de chapéu Cinema Oscar 2019

Inglesa pede boicote a Oscar por curta que fala do assassinato de seu filho

'Detainment', de Vincent Lambe, rememora morte de garoto de 2 anos por outras duas crianças

Cena do filme 'Detainment', que concorre ao Oscar de melhor curta-metragem
Cena do filme 'Detainment', que concorre ao Oscar de melhor curta-metragem - Divulgação
São Paulo

A inglesa Denise Fergus conclama a um boicote à próxima cerimônia do Oscar, marcada para 24 de fevereiro, após o filme "Detainment" ter sido indicado ao prêmio de melhor curta-metragem.

A obra de ficção rememora o assassinato de James Bulger, menino que tinha 2 anos quando foi raptado e morto por duas crianças em Liverpool, em 1993. A vítima era filho de Denise. 

O curta, escrito e dirigido pelo irlandês Vincent Lambe, enfoca o interrogatório de Robert Thompson e Jon  Venables, condenados pelo crime e que contavam com apenas 10 anos na época.

Desde que a obra foi anunciada como uma das finalistas na categoria, os pais do menino assassinado têm protestado e pedido para que o filme não fosse incluído. Lançaram uma petição na internet que colheu mais de 98 mil assinaturas, mas o ato não fez efeito, já que o curta foi indicado mesmo assim. 

Em seu perfil numa rede social, Fergus disse estar "enojada e aborrecida" com a indicação. Afirmou ainda que teve seu sofrimento revivido. "Só espero que o filme não saia vitorioso."

O pai, Ralph  Bulger, também criticou a decisão: "Para Hollywood, é só mais um filme, mas para mim e minha família é um pesadelo." Segundo ele, o retrato do filme é "simpático" aos dois garotos condenados pelo crime. 

Diretor da obra, Lambe afirmou que o filme não quer trazer mais dor à família e pediu desculpas por não ter contatado os parentes de Bulger antes das filmagens. "Houve críticas de que o filme 'humaniza' os assassinos, mas se não pudermos aceitar que eles são seres humanos, nunca poderemos entender o que os levou a cometer um crime tão pavoroso", disse. 

Em 1993, Thompson e Venables encontraram  Bulger num shopping center na cidade inglesa e o levaram até perto de uma linha de trem, onde o golpearam até a morte com um tijolo e um pedaço de ferro e deixaram seu corpo nos trilhos. O crime chocou o Reino Unido. 

Os dois foram soltos em 2001, mas Venables retornou à prisão após novas acusações, dessa vez por crimes relacionados a pornografia infantil.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.