Descrição de chapéu Artes Cênicas

Bibi tocou meu coração e mudou a minha vida, diz Falabella; leia repercussão

Atriz e cantora Bibi Ferreira morreu nesta quarta-feira (13), aos 96 anos, após sofrer uma parada cardíaca

São Paulo

Bibi Ferreira foi "uma mulher que cumpriu lindamente, uma artista que esteve junto ao seu povo todo o tempo", diz à Folha Miguel Falabella sobre a atriz e cantora, morta nesta quarta-feira (13), aos 96. Ela estava em sua casa, no Rio, e sofreu uma parada cardíaca.

"Ela fez coisas super importantes e coisas populares. Por exemplo, ela incentivou um menino como eu, que aos oito anos de idade a vi fazendo 'Alô, Dolly!'. Tocou o meu coração e mudou a minha vida. Resolvi que era aquilo o que eu ia fazer da vida. Eu vi Bibi em grandes momentos. A 'Gota d'Água' dela era sublime, espetacular. E era uma mulher com uma vivência, com histórias maravilhosas", afirma o ator e diretor. "Sentar uma noite com a Bibi era um presente. Convivi com ela quando o [ator Guilherme] Karam fazia 'Piaf', saíamos para jantar. Ela é muito querida também em Portugal, fez revista no Parque Mayer [em Lisboa]. E neste ano eu vou fazer uma revista [gênero de teatro musical], para dedicar a ela." ​

Miguel Falabella e Bibi Ferreira em foto sem data
Miguel Falabella e Bibi Ferreira em foto sem data enviada pelo ator e diretor - Arquivo pessoal

Durante o velório, a filha de Bibi, a cantora Teresa Cristina, falou do amor da artista com o público: "O grande amor da vida dela foi vocês, o público".

O ator Pascoal da Conceição ainda lembrou à reportagem de quando foi dirigido por ela em "Viva o Demiurgo!", de 1998: "Bibi era superexigente. Uma vez, no ensaio, ela perguntou: 'Por que você está assim?'. Respondi que era porque o personagem vinha de tal situação, aquelas coisas stanislavskianas, e ela: 'Não me interessa o que ele fez lá fora! Eu quero que você me mostre o que ele faz aqui dentro. O resultado na minha frente'. Ela dirigia naquele jeito antigo, falava 'esquerda alta', essas posições no palco. E dizia que o espectador se sentava como se fosse para ler um livro. Então, se o personagem fosse bom, ele tinha que vir da esquerda para a direita, como é numa leitura. E o antagonista sempre vinha do lado contrário da leitura. Ela sabia das coisas".

Lenda dos palcos, Bibi foi lembrada pela classe artística nas redes sociais. "Ô meu Deus! Que dia triste para o Brasil! Brilhe sempre, Estrela Bibi", escreveu a cantora Elza Soares. Já a cantora e atriz Laila Garin publicou: "Você foi muito e será sempre muito importante pro Brasil".

​Veja a repercussão:

 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.