Médicos suspeitam que modelo tinha doença congênita, diz agência

Tales Soares, 26, morreu após uma queda durante o desfile da grife Ocksa na noite de sábado (27)

O modelo brasileiro Tales Cotta, 26, durante desfile na São Paulo Fashion Week - Leco Viana - 27.abr.19/Reuters
Artur Rodrigues
São Paulo

O responsável pela agência de Tales Soares, BASE mgt, Rogério Campaneli, afirmou que os médicos do Hospital Sorocabano que atenderam o rapaz suspeitam da existência de uma doença congênita. 

Conhecido como Tales Cotta, o modelo morreu após uma queda durante o desfile da grife Ocksa na noite de sábado (27). 

"Os médicos que conversaram com a gente falaram que quando o Tales caiu a morte cerebral já existia. Os médicos tentaram durante 1h20 a reanimação do coração. Mas o socorro não iria adiantar", disse. 

Modelo da grife Ocksa reage ao ver Thales Soares desmaiar durante desfile na SPFW
Modelo da grife Ocksa reage ao ver Tales Soares desmaiar durante desfile na SPFW - Rahel Patrasso/Xinhua

De acordo com ele, o IML (Instituto Médico Legal) informou que foi morte súbita e que o laudo deve sair entre 60 e 90 dias. 

Campaneli afirmou que modelos que estavam com Tales no backstage relataram que ele parecia bem. "Ele estava numa plenitude total. As pessoas dos backstage falaram que ele estava brilhando muito. É uma coisa inexplicável". 

O agente afirma que ele havia passado por exames devido ao trabalho. Além disso, para participar do evento, teve de apresentar um atestado de saúde. 

Campaneli afirma que Tales, há um ano e oito meses na agência, estava em "plena ascensão". "Ele era muito focado, as coisas estavam dando certo. Ele iria gravar um comercial de uma marca de combustível por causa da diversidade", disse. 

Tales também deveria participar neste ano de um desfile em Milão, na Itália. 

O estilo do modelo, magro, cabelo platinado e com a cara da diversidade, está em alta, segundo o agente. "Mas nele a magreza era genética. Não tem nada a ver com parar de comer. A gente via nele o potencial por ser uma pessoa focada, que não se drogava, não saía toda noite".

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.