Billie Eilish revela luta contra depressão e ansiedade: 'Sentia que merecia a dor'

Cantora de 17 anos é uma das maiores revelações da música pop este ano

São Paulo | UOL

A cantora Billie Eilish, um dos maiores fenômenos pop de 2019, confessou em entrevista à revista americana Rolling Stone que teve problemas de saúde mental no passado. Eilish citou especificamente a depressão e a ansiedade, dizendo ainda que passou por uma fase de automutilação.

Tudo começou quando a cantora teve que abandonar a dança, sua primeira paixão, após machucar o quadril. "Isso me colocou em uma espiral. Eu passei por um momento em que me cortava —não precisamos falar muito disso. Mas, basicamente, eu sentia que merecia a dor."

"Às vezes, vejo garotas nas plateias dos meus shows com cicatrizes nos braços, e isso quebra o meu coração. Não tenho mais as cicatrizes, porque foi um bom tempo atrás. Mas digo a elas: 'Seja gentil com você mesma'. Eu já passei por isso, estive no lugar delas", disse ainda.

Mais recentemente, antes de sair para sua primeira turnê, Eilish se viu ansiosa ao ponto de vomitar antes das viagens. "Eu não conseguia encarar o fato de que tinha que sair de casa de novo. Senti como se estivesse em limbo infinito", definiu.

"Quando estamos falando de turnês, é algo que nunca vou parar de fazer. Pensar nisso me faz ter vontade de vomitar. Não sou uma pessoa que faz isso normalmente. Mas, por causa da ansiedade, acabei vomitando várias vezes", completou.

Hoje em dia, Eilish considera que está em um momento mais saudável. "Não me sinto deprimida há um tempo, o que é ótimo. Este ano foi provavelmente o meu melhor. Amei os meus 17", comentou.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.