Descrição de chapéu Livros

Em livro, Hercule Poirot deve encontrar assassino em meio a mentiras

Livro foi um dos maiores sucessos da escritora Agatha Christie

Thales de Menezes
São Paulo

“Os Cinco Porquinhos” não é apenas mais um romance de Agatha Christie com seu personagem de maior popularidade, Hercule Poirot. Há uma peculiaridade nessa investigação. Somada ao surpreendente final, ela faz deste livro um destaque de sua bibliografia.

A obra chega às bancas neste domingo (22), como o volume número 18 da Coleção Folha - O Melhor de Agatha Christie. Lançado originalmente em 1942, o romance teve uma das melhores recepções pelos críticos que qualquer obra da escritora recebeu. A solução para o mistério conquistou também os leitores.

O detetive belga é procurado por Carla Lemarchant, uma jovem que pede ajuda a Poirot para resolver um crime que ocorreu 15 anos antes.

O pintor renomado Amyas Crale, pai de Carla, é morto por envenenamento. Sua mulher, Caroline, é presa e vai a julgamento. É considerada culpada e em seguida condenada à prisão perpétua. Mas morre na prisão, tempos depois. E deixa para a filha uma carta na qual afirma sua inocência.

Intrigado com o caso, Poirot aceita a investigação. Ele e Carla fecham o grupo de suspeitos em cinco pessoas: Angela Warren, irmã de Caroline; Elsa Greer, amante de Amyas; Cecilia Wlliams, professora particular de Carla; e Philip e Meredith Blake, irmãos que eram vizinhos de Amyas.

Mais uma vez, Poirot irá de interrogar cada um e depois reunir todos numa confrontação até revelar a identidade do assassino. Exposto dessa maneira, o enredo parece seguir a mesma fórmula de outros tantos que a escritora criou.

A diferença está depositada na ausência de provas materiais para apoiar a dedução de Poirot. Lidando com acontecimentos transcorridos há 15 anos, ele depende exclusivamente dos depoimentos. O leitor é apresentado a cinco versões dos mesmos fatos.

Assim, cada declaração dos personagens em “Os Cinco Porquinhos” precisa ser acompanhada com redobrada atenção. Somente a comparação constante entre elas pode dar os elementos para Poirot construir sua teoria. Nunca em um livro de Agatha Christie encontrar a verdade entre tantas mentiras foi tão essencial.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.