Descrição de chapéu Artes Cênicas

Diretor de ópera Jonathan Miller morre aos 85 anos

O satirista britânico iniciou sua carreia como comediante e, nos anos 1970, foi para a direção de espetáculos

Londres | Reuters

O satirista e diretor britânico Jonathan Miller, cuja carreira de mais de 50 anos incluiu a bem-sucedida comédia “Beyond the Fringe” e a direção de algumas das casas de ópera mais grandiosas do mundo, morreu, nesta quarta (27), aos 85 anos.

Em um comunicado, sua família disse que ele morreu “pacificamente em casa após uma longa batalha com o mal de Alzheimer”.

Médico de formação, Miller decidiu deixar a profissão em que se iniciava em suspenso para buscar uma carreira como comediante. Ele começou a se destacar no início dos anos 1960, quando apareceu no pioneiro programa “Beyond the Fringe” com Alan Bennett, Peter Cook e Dudley Moore.

Retrato de Jonathan Miller, em 1985, durante ensaio de 'Rigoletto' - Dylan Martinez/Reuters

O sucesso o ajudou a se tornar apresentador do programa de artes da BBC “Monitor” e diretor de peças no Teatro Nacional.

Ele estreou na direção em 1962 com “Under Plain Cover”, de John Osborne, e diversificou indo para a ópera nos anos 1970, quando trabalhou para a casa de ópera Glyndebourne e a Ópera Nacional Inglesa.

Miller também dirigiu óperas para o La Scala de Milão, a Ópera Metropolitana de Nova York, a Ópera Estadual da Baviera e a Ópera de Los Angeles. Em 2016, a Ópera Nacional Inglesa comemorou sua associação de quatro décadas com a homenagem “Marvellous Miller”.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.