Bumba meu boi ganha título de Patrimônio Cultural da Humanidade

Celebração maranhense se junta a outros cinco bens culturais brasileiros, como o frevo e o samba de roda, que já têm o título

São Paulo

A celebração do bumba meu boi, no Maranhão, agora é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. O reconhecimento foi dado pela Unesco nesta quarta (11), após reunião do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, em Bogotá.

O bumba meu boi passa a ser reconhecido mundialmente depois de ter ganhado, em 2011, o título de Patrimônio Cultural do Brasil, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Foi o Iphan, inclusive, quem elaborou a candidatura da festa maranhense.

Agora, a celebração se junta a outros cinco bens culturais brasileiros já reconhecidos pela Unesco. São eles o frevo do carnaval de Recife, o samba de roda do Recôncavo Baiano, a pintura corporal e arte gráfica dos wajãpi, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré e a roda de capoeira.

Segundo o Iphan, o bumba meu boi foi reconhecido como complexo cultural pois agrega diversos bens. Além das performances dramáticas e musicais, há a dança coreografada e as expressões materiais, que incluem o artesanato e a confecção de instrumentos.

Realizado no Maranhão e em outros lugares do Nordeste, o bumba meu boi tem raiz no catolicismo popular e influências de cultos afro-brasileiros. O enredo gira em torno da figura do boi, e traz a representação de diversos personagens da história brasileira, como um índio e um vaqueiro.

Tradição secular, o bumba meu boi também envolve a devoção a São João, São Pedro e São Marçal. Por isso, é encenado durante festas juninas e arraiais, tomando São Luís durante os meses de junho e julho.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.