Na pandemia, Tomie Ohtake cria roteiro para conhecer SP de dentro de casa

Iniciativa conta com parceria do artista Brunner, que guia ouvintes pela região da Luz

São Paulo

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Instituto Tomie Ohtake aposta em um novo formato do projeto "Ouvir Para Ver a Cidade". Desde 2017, a iniciativa propõe roteiros temáticos em que as pessoas devem caminhar por São Paulo a fim de descobrirem diferentes espaços públicos.

Entretanto, a fim de seguir medidas do isolamento social, a atividade foi adaptada para ser ouvida dentro de casa. Para esta edição, o artista Brunner foi convidado para participar da curadoria.

O artista Brunner, responsável pela curadoria da edição especial de Ouvir para Ver a Cidade
O artista Brunner, responsável pela curadoria da edição especial de Ouvir para Ver a Cidade - Divulgação/Bia Ferrer

Ele realizou uma pesquisa sobre a região da Luz para a peça "Deriva da Luz Vermelha", que esteve em cartaz no ano passado, e convidava o público a conhecer locais marcados pela violência, como o prédio do Memorial da Resistência (antigo Dops), a região do cinema da Boca de Lixo e o antigo presídio Tiradentes.

Para o "Ouvir Para Ver a Cidade", o artista resgata esse material e, com sua voz, cria um roteiro histórico pela região da Luz. A edição está disponível de graça no site do Instituto Tomie Ohtake.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.