EUA vão recorrer contra aprovação da compra da Time Warner pela AT&T

Ação não diz quais fundamentos o governo Trump pretende usar no recurso

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos disse nesta quinta-feira que vai apelar contra a aprovação da compra da Time Warner pela AT&T por US$ 85,4 bilhões, aumentando a perspectiva de que o negócio possa ser desfeito.

O departamento optou em junho por não buscar uma imediata suspensão da aprovação da fusão, permitindo que o acordo fosse firmado em 14 de junho. Mas o órgão tinha 60 dias para apelar contra a aprovação. O arquivo judicial não revelou quais fundamentos o governo do presidente Donald Trump pretende usar no recurso.

Representantes da AT&T e do Departamento de Justiça não comentaram o assunto.

A fusão foi anunciada pela primeira vez em outubro de 2016. A AT&T foi processada pelo Departamento de Justiça, mas obteve a aprovação da Justiça dos EUA para seguir com o negócio em junho deste ano.

O juiz Richard Leon decidiu que a união entre as empresas de telefonia da AT&T com os filmes e programas de televisão da Time Warner é legal do ponto de vista da lei de defesa da concorrência. Para o Departamento de Justiça, o acordo prejudica os consumidores.

Loja da AT&T em Nova York - AFP
Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.