Construção puxa recuperação do investimento pelo 2º mês seguido, diz Ipea

Investimento no setor em agosto atingiu maior patamar em quatro anos

São Paulo

Puxado pelo setor da construção civil, o indicador de investimentos do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) cresceu em agosto pelo segundo mês seguido, mas ainda não recuperou toda a queda registrada desde março.

O Indicador Ipea Mensal de FBCF (Formação Bruta de Capital Fixo) cresceu 2,2% em relação a julho. Na comparação com agosto de 2019, houve queda de 2,2%.

O indicador mede os investimentos no aumento da capacidade produtiva da economia e na reposição da depreciação do estoque de capital fixo. A FBCF é composta por máquinas e equipamentos, construção civil e outros ativos fixos.

Em agosto, houve aumento de 1,2% nos investimentos em máquinas e equipamentos na comparação com o mês de julho, também a segunda alta seguida. A produção nacional destinada ao mercado interno desses bens teve alta de 1,3%, enquanto a importação recuou 0,4%, segundo o Ipea.

Os investimentos em construção civil avançaram 3,2% no mês, quarta alta seguida, chegando ao maior patamar desde agosto de 2016.

Os outros ativos que compõem o índice geral fecharam o mês com queda de 1,2%.

Segundo o Ipea, na comparação com agosto de 2019, a construção civil apresentou alta de 7,3%, o segmento de máquinas e equipamentos recuou 10,3% e outros ativos caíram 7,4%.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.