Ataques aéreos do regime sírio deixam 59 mortos perto de Damasco

Entre os mortos havia 15 crianças, segundo ONG; Exército sírio não comentou

Sírio carrega criança após bombardeio do regime sírio em Ghouta, na região de Damasco, nesta quinta-feira (8)
Sírio carrega criança após bombardeio do regime sírio em Ghouta, na região de Damasco, nesta quinta-feira (8) - Abdulmonam Eassa/AFP
Beirute

Ataques aéreos do regime sírio deixaram 59 civis mortos nesta quinta-feira (8) em Ghouta, na região da capital, Damasco. Entre as vítimas havia 15 crianças.

Segundo a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos, os bombardeios deixaram 139 feridos.

É o quarto dia de ataques do regime sírio nessa região controlada pelos rebeldes que lutam contra o ditador Bashar al-Assad.

O Exército sírio ainda não se manifestou sobre os bombardeios desta quinta-feira.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha afirmou estar preocupado com a deterioração da segurança e das condições humanitárias na região de Ghouta, formada por pequenas cidades-satélite e fazendas.

"Milhares estão lutando para sobreviver sem ajuda, ou sem um lugar seguro fora da linha de fogo" no leste de Ghouta, disse a organização.

O regime de Assad afirma que apenas militantes são alvo das operações.

Em Damasco, o bombardeio do bairro velho da capital por facções rebeldes deixou dois civis mortos e danificou casas.

A ONU pediu na última terça-feira (6) um cessar-fogo humanitário imediato na Síria por apenas um mês.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.