Líder opositor do Zimbábue, Morgan  Tsvangirai morre aos 65 anos

Adversário histórico do ex-ditador Robert Mugabe não resistiu a um câncer de cólon

O líder opositor do Zimbábue Morgan Tsvangirai acena com a mão esquerda para o público em seu último comício antes de morrer em Bulawayo, em setembro
O líder opositor do Zimbábue Morgan Tsvangirai acena com a mão esquerda para o público em seu último comício antes de morrer em Bulawayo, em setembro - Jekesai Njikizana - 2.set.2017/AFP
Harare

Morreu nesta quarta-feira (14) aos 65 anos Morgan Tsvangirai, líder histórico da oposição a ex-ditador do Zimbábue Robert Mugabe. Ele não resistiu a um câncer de cólon, contra o qual fazia tratamento na África do Sul há dois anos.

Ex-operário do setor têxtil e contramestre de minas, tornou-se sindicalista e ganhou notoriedade política a partir de 1988, quando se tornou o presidente do Congresso de Sindicatos do Zimbábue, principal central do país.

Na década de 1990, demonstrou seu carisma e capacidade de mobilização ao convocar uma série de greves gerais. Por sua oposição foi preso, torturado e processado pela ditadura, que afirma ter tentado matá-lo quatro vezes.

O político fundou o Movimento para a Mudança Democrática (MDC) em 1999, pelo qual chegou a montar um governo de coalizão com Mugabe. Este ano ele deveria disputar a eleição presidencial, desta vez contra Emmerson Mnagagwa, sucessor do ditador após sua renúncia.

Mas na última quarta (7), Tsvangirai cedeu o lugar à frente da sigla a um de seus três vices, Nelson Chamisa. A morte de Tsvangirai deixa o partido desorganizado, para vantagem da governista (União Nacional Africana Zimbabuana) ZANU-PF, de Mnangagwa.

Reuters e AFP

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.