Descrição de chapéu Rússia

Reino Unido manda 180 militares para investigar envenenamento de ex-espião

Serguei Skripal, 66, e sua filha Iulia, 33, foram achados desacordados após envenenamento

Polícia isola restaurante em Salisbury, Inglaterra, que pode ter sido frequentado por Serguei Skripal, ex-espião russo que foi envenenado
Polícia isola restaurante em Salisbury, Inglaterra, que pode ter sido frequentado por Serguei Skripal, ex-espião russo que foi envenenado - Adrian Dennis/AFP
Salisbury (Inglaterra) | Reuters e Associated Press

O Reino Unido mandou especialistas militares à cidade de Salisbury (130 km de Londres) para investigar o envenenamento de um ex-espião russo e de sua filha com um agente tóxico que ataca o sistema nervoso.

Os militares também vão remover objetos potencialmente contaminados da cidade. 

Serguei Skripal, 66, e sua filha Iulia, 33, foram achados no domingo (4) desacordados em um banco em um parque da cidade. Eles ainda estão internados em estado grave, segundo a ministra do Interior, Amber Rudd.

Cerca de 180 militares, alguns especialistas em substâncias químicas, foram enviados à cidade para levar ambulâncias e outros veículos que possam ter ligação com o envenenamento. 

A polícia isolou diversos locais na cidade, tais como a casa de Skripal, o cemitério em que sua mulher está enterrada, um restaurante e um pub.

Autoridades de saúde do país disseram que o risco de exposição ao agente tóxico pelo público em geral é baixo. Segundo o governo, a substância foi identificada, mas a informação não foi divulgada.

Serguei Skripal no dia de sua condenação, na Rússia, em 2006; ele fora condenado a 13 anos de prisão por passar informações ao serviço secreto britânico
Serguei Skripal no dia de sua condenação, na Rússia, em 2006; ele fora condenado a 13 anos de prisão por passar informações ao serviço secreto britânico - Yuri Senatorov - 9.ago.2006/Reuters

REAÇÕES

O Reino Unido responderá de maneira apropriada caso evidências provem que Moscou está por trás de envenenamento por agente tóxico de um ex-espião russo e de sua filha no sul da Inglaterra, afirmou a primeira-ministra Theresa May  nesta quinta (8).

"Faremos o que for apropriado, faremos o que for certo, se for provado que isso foi patrocinado por um Estado", afirmou May ao canal ITV News, quando questionado sobre se o Reino Unido poderia expulsar o embaixador da Rússia por causa do ataque.  "Mas vamos dar à polícia o tempo e o espaço para realmente conduzir suas investigações", acrescentou May.

Moscou nega ter informações sobre o ataque. A porta-voz da Chancelaria, Maria Zakharova, declarou ser uma nova campanha da imprensa mundial contra o Kremlin. “Só podemos ver isso como uma provocação”, afirmou.

ENVENENAMENTO

Alguns dos agentes tóxicos conhecidos que atacam o sistema nervoso são o gás sarin e o VX. Este último é a substância que acredita-se ter sido usada no assassinato de  Kim Jong-nam, meio-irmão do ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, na Malásia.

Ao atacarem o sistema nervoso, eles interrompem ou dificultam funções corporais, levando a convulsões e à morte. Normalmente elas entram no corpo da vítima pelo nariz ou a boca ou absorvidas pelos olhos ou a pele.

Este não é o primeiro caso de exilado russo envenenado no Reino Unido: Alexander Litvinenko (2006) e Alexander Perepilichni (2012) também foram vítimas.

Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do informado anteriormente no título, o ex-espião Serguei Skripal não morreu; ele está internado em estado grave

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.