Papa Francisco lança perfil em app que permite a seguidores 'rezarem' com ele

Aplicativo tem espaço em que usuários (e, agora, o papa) podem compartilhar orações

São Paulo | Reuters e AFP

Na missa deste domingo (20), o papa Francisco deslizou o dedo por um tablet para destravá-lo e apresentar o Click to Pray, um app que vai permitir a fiéis acompanharem suas rezas —e a "rezarem" com ele, num sistema parecido com um "like" do Facebook.

Segundo o Vatican News, o papa lançou neste domingo (20) seu perfil no Click to Pray, que tem três seções principais: "Reze com o papa", que mostra mensalmente as intenções de oração em relação aos desafios enfrentados pelo mundo e pela igreja;  "Reze todos os dias", com uma reza para três momentos diários diferentes; e "Reze com a rede", um espaço em que usuários (e, agora, o papa) podem compartilhar orações uns com os outros.  

O papa, vestido de branco e em frente à uma tribuna com um microfone em frente, aponta para um tablet segurado por um padre, enquanto apresenta o app  Click to Pray, ou Clique para Rezar
Papa Francisco aponta para um tablet durante missa em que apresenta o app Click to Pray, ou Clique para Rezar - Vincenzo Pinto/AFP

Enquanto operava o tablet, o papa, que já havia dito que era um “desastre com tecnologia”, olhou a um padre que segurava o aparelho e perguntou: “Eu consegui?”. O padre assentiu. 

“A internet e as redes sociais são um recurso do nosso tempo, uma ocasião para estar em contato com os demais, para compartilhar valores e projetos e expressar o desejo de formar uma comunidade”, declarou, durante a oração na praça São Pedro.

“A rede também pode nos ajudar a rezar em comunidade, a rezarmos juntos”, afirmou.

O perfil do pontífice no Click to Pray é anunciado com a explicação: “Bem-vindo ao perfil de sua santidade o Papa Francisco”. Logo abaixo está o botão “clique para rezar”. 

Para postar uma oração é preciso escolher um título e escrever uma mensagem de até 300 caracteres. 

O papa já compartilhou uma oração na rede. Nela, ele menciona a Jornada Mundial pela Juventude (JMJ), que acontece de 22 a 27 deste mês no Panamá e da qual deve participar —o Click To Pray é a plataforma oficial de oração do encontro.

Antes da apresentação do app, durante a missa deste domingo, o papa também mencionou episódios que estavam pesando “em seu coração”: a Colômbia e o Mediterrâneo.

“Estou pensando sobre as 170 vítimas do Mediterrâneo. Eles estavam buscando um futuro para suas vidas e talvez fossem vítimas de tráfico humano. Vamos rezar para eles e para aqueles responsáveis pelo que aconteceu”, disse.

Sobre a Colômbia, ele relembrou o atentado na última quinta que matou ao menos 21 pessoas. 

Francisco tem conta oficial no Twitter desde novembro de 2012 (@Pontifex_pt).
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.