Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Delta desiste de patrocinar evento em homenagem a Bolsonaro

Além da companhia aérea, a consultoria Bain também abandonou cerimônia

São Paulo

A companhia aérea Delta desistiu nesta terça (30/4) de patrocinar o evento da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos em que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) será homenageado com o prêmio "Pessoa do Ano", segundo a CNN.

O evento tem sido objeto de polêmica desde que foi anunciado pela entidade. Há duas semanas, o Museu de História Natural de Nova York anunciou que não iria mais sediá-lo.

A instituição recebeu fortes críticas da comunidade científica e de seus frequentadores por supostamente coadunar-se com valores de Bolsonaro que o público considera ser racistas, misóginos e homofóbicos.

prefeito de Nova York, o democrata Bill de Blasio, por sua vez, pediu ao museu que não recebesse Bolsonaro e criticou o discurso do presidente brasileiro sobre a Amazônia.

Após desistência do museu, o hotel New York Marriott Marquis aceitou receber o jantar de gala, que costuma ter cerca de mil convidados, com entradas ao preço individual de US$ 30 mil (cerca de R$ 118 mil). 

A consultoria Bain também desistiu de patrocinar o evento. Em um comunicado, afirmou que "encorajar e celebrar a diversidade é um princípio nuclear" da empresa, mas que continuaria apoiando a Câmara de Comércio Brasil-EUA. A Delta não comentou sua decisão.

A premiação é concedida há 49 anos pela entidade e tem objetivo de reconhecer sempre dois líderes, um brasileiro e um americano, que trabalham pela aproximação e relação entre os dois países.

Além de Bolsonaro, o evento vai homenagear o secretário de Estado do governo americano, Mike Pompeo. ​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.