Onda de calor bate recorde na Europa e causa incêndio na Espanha

Com alta na temperatura, homem anda nu em moto na Alemanha

São Paulo e Tarragona (Espanha)

Para enfrentar a onda de calor recorde na Europa, um homem na Alemanha resolveu andar de motocicleta completamente nu nesta quarta (26).

A polícia da província de Brandenburgo, no nordeste do país, divulgou a imagem do sujeito, ainda de capacete, em uma rede social. 

"Está quente, né?", respondeu o homem, ao ser parado por um dos policiais. 

O país enfrenta uma onda de calor recorde, trazida por uma massa de ar quente vinda do Saara. As temperaturas em Berlim podem chegar a 39 graus no domingo.

O calor recorde no continente europeu também atinge Espanha, França, Suíça e Bélgica. 

Na Espanha, onde os termômetros prometem ultrapassar os 43 graus nesta quinta (27) e na sexta (28), um incêndio florestal está consumindo cerca de quatro mil hectares na Catalunha. Os bombeiros dizem que a área atingida pode aumentar. 

O incêndio está entre os piores que a região a Nordeste do país presenciou nos últimos 20 anos. Cerca de 30 pessoas foram retiradas de suas casas nas áreas afetadas. 

Incêndio florestal consome região às margens do rio Ebre, no nordeste da Espanha - AFP Photo/Handout/UME

Para os cientistas, essas ondas de calor, cada vez mais frequentes e precoces, são um sintoma da mudança climática.

"Nosso diagnóstico é que vão ser cada vez mais precoces, mais intensas e mais frequentes", adverte Jean Jouzel, ex-vice-presidente do Giec, painel de especialistas do clima da ONU.

"Os verões mais quentes na Europa desde 1500 são todos do início do século 21: 2018, 2010, 2003, 2016, 2002", aponta Stefan Rahmstorf, pesquisador do Potsdam Institute for Climate Impact Research.

"Este aumento dos extremos de calor está acontecendo, como a ciência previu, como resultado direto de um aquecimento induzido pelos gases causadores do efeito estufa da combustão de carvão, petróleo e gás", acrescenta.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.