Descrição de chapéu The New York Times

Menino de seis anos jogado do 10º andar da Tate Modern perde movimentos

Garoto estava em sacada do museu, localizado em Londres; adolescente teria sido autor do crime

Londres | The New York Times

Um menino de seis anos que foi jogado de um terraço no museu Tate Modern, em Londres, em 4 de agosto, e sofreu fraturas e hemorragia cerebral, está tendo um "progresso incrível", disse sua família.

O menino é francês e, por ser menor de idade, não pode ser identificado, de acordo com a lei. Ele ainda é incapaz de falar ou movimentar o corpo, mas seus parentes disseram em um comunicado divulgado no sábado (7) que têm certeza de que ele consegue compreendê-los.

FILE -- The view from the 10th-floor terrace of the Blavatnik Building at the Tate Modern gallery in London, June 22, 2017. A 6-year-old boy who was thrown from a balcony at the Tate Modern museum in London last month, suffering fractures and bleeding on the brain, is making ?amazing progress,? his family says. (Andy Haslam/The New York Times)
Vista do terraço do 10º andar da Tate Modern, o museu nacional de arte moderna de Londres - Andy Haslam/The New York Times

"Ele sorri, e nós o vimos rir várias vezes", particularmente quando eles contavam piadas ou liam histórias, disse a família em um comunicado numa página do site GoFundMe, criada logo depois que o menino sofreu a queda, no mês passado. "Ele é um lutador incrível."

A família levantou mais de US$ 83 mil (cerca de R$ 320 mil) até agora para ajudar em sua recuperação. Ele visitava Londres com a família e estava na plataforma de observação no décimo andar do museu quando foi jogado para fora, despencando cerca de 30 metros sobre um telhado do quinto andar.

Um visitante do museu de 17 anos foi detido por outros frequentadores e preso pela polícia no mesmo dia.

A Polícia Metropolitana sugeriu que os dois não se conheciam. O adolescente foi mais tarde acusado de tentativa de assassinato.

O adolescente, que não pode ser identificado por ter menos de 18 anos, será julgado em 3 de fevereiro, informou a BBC.

O promotor Sian Morgan disse a um tribunal de Londres que o menino de seis anos foi apanhado "em um movimento rápido" e atirado para o lado. Morgan acrescentou que ele sofreu "ferimentos muito graves", incluindo fraturas na espinha dorsal, pernas e braços, e "um profundo sangramento no cérebro".

Após o episódio, o Tate Modern, renomado museu na margem sul do rio Tâmisa, foi interditado, e os visitantes não puderam entrar ou sair da instituição durante cerca de uma hora.

A plataforma de observação ficou fechada por vários dias, mas depois foi reaberta.

Tradução de Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.