Descrição de chapéu Coronavírus

Enfermeira comete suicídio na Itália após receber diagnóstico de coronavírus

Profissional trabalhava sob estresse e tinha medo de contaminar pessoas, diz entidade

São Paulo

A enfermeira Daniela Trezzi, 34, cometeu suicídio na Itália após receber diagnóstico do novo coronavírus.

Ela temia contaminar outros pacientes e trabalhava sob forte estresse, segundo a Fnopi (Federação Nacional de Enfermeiros da Itália).

Daniela atuava no setor de cuidados intensivos no hospital San Gerardo, em Monza, próximo a Milão, em uma das regiões mais afetadas pela pandemia na Itália.

Equipes médicas atendem pacientes em hospital de Roma - Alberto Lingria/Xinhua

Ela estava afastada, em casa, desde o dia 10 de março, após receber o diagnóstico de Covid-19, segundo a federação, que comunicou a morte de Daniela na terça (24).

Em uma nota em seu site, a entidade ressaltou que os enfermeiros italianos estão sob pressão, por medo de infectar outras pessoas ao lidar diariamente com pacientes contaminados e pelo excesso de trabalho.

"Esse terrível episódio, infelizmente, não é o primeiro desde o início da emergência com a Covid-19. Um caso semelhante ocorreu há uma semana em Veneza", aponta a Fnopi.

A Itália é o país que registra mais mortes por coronavírus no mundo. Foram ao menos 7.503, segundo os dados mais recentes. O país soma quase 75 mil casos confirmados.

Apenas a China teve mais ocorrências, com 81,7 mil.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.