Descrição de chapéu BBC News Brasil Coronavírus

Coronavírus: 24 idosos morrem em casa de repouso com foco de Covid-19 no Reino Unido

O proprietário da casa de repouso no Reino Unido descreveu as últimas três semanas como um período de 'verdadeiramente partir o coração de todos os envolvidos'.

Michele Paduano
BBC News Brasil

Vinte e quatro idosos morreram em uma casa de repouso no Reino Unido durante a pandemia de coronavírus.

Oito pessoas que morreram na casa de repouso Bradwell Hall testaram positivo para Covid-19. Os outros morreram depois de sofrer "sintomas de pneumonia", mas não foram testados.

Há mais dez idosos na casa de repouso e um membro da equipe que se autoisolaram após testes positivos para a doença.

Edward Twigge, proprietário da casa, disse que as últimas três semanas foram um período de "partir o coração de todos os envolvidos".

Cemitério de igreja em Hartley Wintney, a oeste de Londres
Cemitério de igreja em Hartley Wintney, a oeste de Londres - Adrian Dennis - 12.abr.20/AFP

Isolamento e angústia

O primeiro caso registrado na casa, que tem 140 moradores, foi em 23 de março. Desde então, a casa de repouso trabalha com o apoio de serviço público de saúde e foi fechada para novas admissões por mais de três semanas.

A casa implementou medidas de limpeza, proteção e isolamento, disse Nic Coetzee, da Agência de Saúde Pública da Inglaterra (PHE, na sigla em inglês).

Dos 414 integrantes da equipe, 100 se autoisolaram quando os primeiros casos foram descobertos. Os demais funcionários estão medindo sua temperatura todos os dias quando chegam ao trabalho.

No mesmo período do ano passado, houve cinco mortes em casa.

Richard Harling, diretor de saúde do Staffordshire County Council, disse: "É claro que nossos pensamentos estão com todos aqueles que perderam um ente querido, mas eu também gostaria de agradecer à casa, às famílias e aos funcionários por fazerem todo o possível para apoiar e cuidar desses moradores nesses tempos muito difíceis ".

"Cuidamos de algumas das pessoas mais frágeis e pessoas idosas. É sempre perturbador quando alguém morre", afirmou Twigge, proprietário da casa.

"No entanto, as últimas três semanas foram realmente de partir o coração para todos os envolvidos com a casa. Nossos pensamentos ainda estão muito próximos das famílias dos adoráveis ​​moradores que, infelizmente, perdemos. Gostaria também de agradecer imensamente à nossa equipe maravilhosa por seu trabalho e dedicação durante esses tempos difíceis."

Agradecendo o apoio das pessoas, Twigge acrescentou que ainda há "alguns dias e semanas difíceis de enfrentar".

O governo disse que todos os residentes em casas de repouso e funcionários com sintomas do covid-19 serão testados para coronavírus à medida que a capacidade dos laboratórios aumentar.

Mortes fora das estatísticas

Dificuldades enfrentadas em casas de repouso foram relatadas em diferentes lugares. Na Itália e na Espanha, países com mais casos de coronavírus na Europa, idosos em casas de repouso sofreram impactos como infecção em massa e falta de pessoal.

Na Itália, centenas de mortes foram relatadas em casas em Bergamo, no norte do país, enquanto 83 idosos residentes ficaram sem comida em uma casa por dois dias no sul porque os funcionários tiveram que entrar em quarentena.

Na Espanha, o alerta sobre as taxas de mortalidade descontrolada nas casas de repouso foi levantado pela primeira vez no centro de Monte Hermoso, em Madri, onde pelo menos 20 morreram devido ao coronavírus.

Militares foram escalados para cuidar de lares em todo o país, oferecendo assistência de emergência e desinfetando mais de 1.300 centros.

Casas de repouso em outros países, no entanto, também vêm registrando mortes e dificuldades. Em Paris, por exemplo, mais de um terço das casas de repouso já tinham sido afetadas pelo coronavírus até o fim de março.

Na Irlanda do Norte, até o meio de abril, 32 casas de repouso tinham sido afetadas pela covid-19, segundo o ministro da Saúde, Robin Swann.

Outro ponto importante é que, enquanto as mortes que acontecem nos hospitais são registradas nas estatísticas diárias de coronavírus, as mortes em casas de repouso não são.

No Reino Unido, instituições de caridade já criticaram o número oficial de mortos devido ao coronavírus, com o argumento de que ele desconsidera as pessoas que morreram em casas de repouso ou em suas próprias casas.

O governo afirmou, no entanto, que a divulgação diária do número de mortes é baseado nos dados dos hospitais porque é uma forma "precisa e rápida".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.