Descrição de chapéu Coreia do Norte

Kim Jong-un diz que resposta da Coreia do Norte à pandemia foi 'brilhante sucesso'

Apesar do declarado êxito, líder norte-coreano pede que população se mantenha alerta

Seul | Reuters

O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, afirmou nesta sexta-feira (3) que a resposta de seu país à pandemia do novo coronavírus foi um "brilhante sucesso", de acordo com a agência estatal de notícias KCNA.

Durante reunião do Partido dos Trabalhadores, Kim disse que os norte-coreanos conseguiram prevenir o avanço do "maligno vírus" e mantiveram "uma situação anti-epidêmica estável apesar da crise de saúde mundial".

Segundo os dados oficiais do regime, o país não registrou nenhum caso de infecção pelo novo coronavírus. O Ministério da Saúde afirma que as 922 pessoas testadas até o momento tiveram resultado negativo.

Ainda assim, o ditador insistiu que a população não deve relaxar no esforço de combate à pandemia e pediu a todos que se mantenham em "alerta máximo".​

As imagens da reunião do partido divulgadas pela KCNA, entretanto, mostram uma sala cheia de homens lado a lado, sem distanciamento social nem uso de máscaras.

O encontro acontece no dia em que o mundo supera a marca de 11 milhões de casos e 500 mil mortes.

No início de abril, a KCNA afirmou que a Coreia do Norte estabeleceu medidas mais duras para conter a disseminação da Covid-19 pelo país.

Segundo um representante da Organização Mundial da Saúde ouvido pela agência de notícias Reuters, o país reabriu as escolas, mas mantém a proibição de reuniões públicas e a obrigação do uso de máscaras em locais públicos.

Em entrevista à Folha, em abril, Chad O’Carroll, principal executivo do Grupo Korea Risk (GKR), consultoria e serviço de informação especializado na Coreia do Norte, disse que era possível afirmar que Kim Jong-un teve sucesso em bloquear a Coreia do Norte em fevereiro e março para tentar impedir a disseminação do vírus.

Segundo ele, imagens de satélites e dados de transporte marítimo usados pelo GKR para acompanhar a economia coreana mostram que o movimento caiu a praticamente zero, até mesmo nas rotas usadas pelos comerciantes privados.

Entre as medidas tomadas no país, centenas de pessoas, a maioria estivadores em portos e zonas de fronteira, são frequentemente colocados em quarentena e monitoramento.

A contrução do Hospital Geral de Pyongyang também foi tema da reunião, e Kim agradeceu aos trabalhadores pelo sucesso obtido em condições desfavoráveis.

Segundo a KCNA, "Kin Jong-un garantiu a tomada de medidas poderosas em nível nacional para resolver de forma urgente os problemas que surgiram para completar brilhantemente o hospital, provendo às pessoas o atendimento médico mais avançado, de nível internacional".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.