Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/10/2010 - 16h58

Em giro internacional, Chávez anuncia "aliança geoestratégica" com a Síria

Publicidade

DA FRANCE PRESSE

Em visita à Síria, no giro que realiza por Europa e Oriente Médio, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou nesta quinta-feira uma "aliança geoestratégica" com o país, governado pelo ditador Bashar al Assad.

Ao lado do sírio, o venezuelano expressou seu apoio ao direito da Síria de recuperar as colinas de Golã, ocupadas por Israel em 1967.

Youssef Badawi /Efe
O ditador da Síria, Bashar al Assad (à esq.), recebe o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em Damasco
O ditador da Síria, Bashar al Assad (à esq.), recebe o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em Damasco

Chávez, que chegou no fim da noite de ontem (20) vindo do Irã, afirmou que a Venezuela mantém uma relação de aliança com a Síria baseada nos sentimentos de amizade entre os dois povos.

"Está nascendo o mundo multipolar", disse Chávez, ressaltando que "Damasco é um dos polos humanos, de amor e de batalha".

Ao seu lado, Assad denunciou "a nova ordem mundial fundada na força e na hegemonia no lugar da justiça e dos princípios".

O presidente sírio criticou mais uma vez Israel por negar-se a estabelecer a paz com os árabes.

"Israel não deseja e não está disposto a chegar à paz. Israel realiza ações táticas com o fim de persuadir o mundo de que busca a paz e que são os árabes que a rejeitam", afirmou Assad.

A Síria é alinhada ao governo iraniano do presidente Mahmoud Ahmadinejad e apoia o Hamas, movimento radical palestino baseado na faixa de Gaza, e o Hizbollah, milícia xiita abrigada no sul do Líbano.

ALIANÇA E ALBA

Este é o segundo encontro entre os dois presidentes desde junho, quando Assad fez uma visita a Caracas durante um giro pela América Latina.

Síria e Venezuela estão ligados por acordos nos âmbitos energético e alimentício, assinados em junho passado.

E os dois países firmaram hoje acordo para a integração da Síria como "membro aliado" da Alba (Aliança Bolivariana para as Américas), bloco liderado por Caracas.

Segundo a imprensa síria, os dois países, hostis à "hegemonia americana", compartilham uma visão comum sobre os problemas internacionais e estão unidos por diversos interesses econômicos.

Atualmente, Chávez realiza um giro internacional destinado a reforçar as relações comerciais e políticas da Venezuela com países da Europa Oriental e do Oriente Médio.

Após passar por Rússia, Belarus, Ucrânia e Irã, a próxima parada de Chávez deve ser a Líbia.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página