Presidenciáveis são 'curtidos' na internet por razões diferentes

Levantamento analisou páginas no Facebook de cinco pré-candidatos

Joelmir Tavares Leonardo Diegues
São Paulo

Jair Bolsonaro (PSC) conquista mais curtidas entre seus apoiadores quando reafirma posições ideológicas. Geraldo Alckmin (PSDB) recebe mais interações quando fala da família. Marina Silva (Rede) "bombou" mesmo foi com postagens sobre sua campanha ao Planalto em 2014.

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) faz sinal de positivo ao ser recebido por apoiadores em Hamamatsu, no Japão
O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é recebido por apoiadores em Hamamatsu, no Japão - Osny Arashiro - 25.fev.2018/Folhapress

Pré-candidatos à Presidência mobilizam por diferentes razões os seguidores de suas páginas no Facebook, segundo levantamento da Folha que avaliou os assuntos que levam cada postulante a despertar maior mobilização.

A análise das 50 postagens mais curtidas, entre janeiro de 2014 e janeiro deste ano, mostra como cinco presidenciáveis reverberam entre os seguidores. Cada publicação foi classificada em uma de oito categorias (nem todos os políticos tinham conteúdos de todos os assuntos).

Foram levadas em conta as curtidas e as outras reações a postagens que a rede social oferece, como as carinhas que representam amor, riso, espanto ou tristeza. O joinha da curtida é a opção mais frequente. A expressão de raiva normalmente tem baixa adesão e não entrou na contagem.

Na campanha deste ano, será permitida a propaganda eleitoral na internet, inclusive pagar para impulsionar anúncios eleitorais no Facebook.

A lista de 50 posts mais curtidos de Bolsonaro é dominada por conteúdos em que explicita sua ideologia —24 de suas publicações com mais engajamento estão classificadas nessa categoria.

Entre suas postagens campeãs (222 mil likes) está a de uma moça segurando um cartaz de apoio ("Bolsonaro me representa") onde se lê: "Prefiro presídio cheio de vagabundos do que cemitério cheio de inocentes". A frase costuma ser dita pelo parlamentar em discursos e entrevistas.

Ele não vai bem, porém, ao postar sobre família ou realizações. Tem só dois posts em cada uma das categorias.

Lula (PT) mobiliza seus seguidores com mais facilidade quando aborda seu passado público e realizações. Tem, entre os cinco presidenciáveis, o maior número de posts bem-sucedidos nesse tema (seis).

O principal exemplo (256 mil curtidas) é a foto dele com Dilma Rousseff no dia da reeleição da ex-presidente, em 2014, evocando "mais quatro anos" de mudanças.

Ciro Gomes (PDT) angaria apoio entre as pessoas de seu perfil quando ataca adversários —13 de seus 50 posts mais curtidos seguem essa linha.

Outro bom desempenho do pedetista é com registros de eventos a que comparece. Vídeos ao vivo nos quais responde a perguntas ajudam a inflar seus números nessa categoria.

Para Alckmin, chovem reações positivas quando expõe sua família. Foi assim ao postar foto com primeira-dama no aniversário dela, em julho de 2015. Bateu 115 mil "likes".

Dos 50 posts mais curtidos na página de Marina, 22 são relacionados à sua campanha à Presidência em 2014, da qual saiu em terceiro lugar.

Perdas que três dos cinco presidenciáveis tiveram nos últimos quatro anos também provocaram forte mobilização em suas páginas na rede.

Lula despertou engajamento com posts ligados à morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia; Marina perdeu o colega de chapa Eduardo Campos (PSB); Alckmin enfrentou a morte do filho Thomaz.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.