Descrição de chapéu Jair Bolsonaro

Bolsonaro diz que mandou 'cartinha de amor' para seu vice dos sonhos, Magno Malta

Durante Marcha para Jesus, presidenciável afirmou ter fechado posição com o senador

Anna Virginia Balloussier
São Paulo

O pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) aproveitou sua passagem pela Marcha para Jesus, em São Paulo, nesta quinta (31), para, a jornalistas, declarar quem é seu “vice dos sonhos”: o senador Magno Malta (PR), uma das vozes mais conservadoras do Congresso. 

Vem de longe o flerte eleitoral entre o presidenciável e o senador, que é também pastor e cantor gospel. Segundo Bolsonaro, só cabe a Malta dizer se topa, porque “cartinha de amor” ele já enviou.

Bolsonaro faz gesto de Usain Bolt ao chegar ao aeroporto de Salvador em 24 de maio
Jair Bolsonaro (PSL), ao chegar ao aeroporto de Salvador, em 24 de maio - Ueslei Marcelino - 24.mai.2018/ Reuters

Folha questionou outro nome nesta bolsa de apostas: Josué Alencar, filho de José Alencar, vice de Lula. A hipótese começou a circular após aproximação entre o PSL e o PR, legenda de Josué e de Malta —o senador tem pouca força com a cúpula partidária. 

Bolsonaro insistiu que “fechou posição” com Malta, que mais cedo evitou falar sobre o assunto: a chapa 100% garantida de Bolsonaro, disse, “é com Jesus”. 

Depois da declaração do presidenciável, Malta se disse honrado com o convite, mas insistiu que será candidato à reeleição para o Senado. 

“Tenho colocado minha vida diante de Deus, orado, falado com minha família.” Por ora, mantém-se como “cabo eleitoral número um” de Bolsonaro.

'DISCURSO RAIVOSO'

Bolsonaro também comentou a crítica a seu “discurso raivoso” feita pelo apóstolo Estevam Hernandes, idealizador da Marcha. 

"Muitas pessoas falam algo de mim sem me conhecer”, afirmou, para depois se dizer aberto a conselhos. 

Bolsonaro contou então que foi conversar com o apóstolo. “A maneira como ele olhou para mim... Olhou nos meus olhos. Já mudou alguma coisa.” 

Sua participação no palco foi recebida com um racha na plateia: parte vaiou, parte aplaudiu efusivamente. “Vim aqui mais para ouvir do que para falar.”

Prova da fase mais “Jairzinho paz e amor”: minutos antes, um jornalista a serviço da Assembleia de Deus perguntou o que era pior: “Um pacto com o PT ou com o demônio”, brincadeira com a infundada fama de que o presidente Michel Temer é satanista. 

O deputado preferiu se esquivar dessa. “Meu pacto é com a sociedade." 

O ato desta quinta (31) de Corpus Christi seguiu seu percurso tradicional, indo do centro à zona norte da capital paulista. A organização calculou 2 milhões de presentes A PM não fez estimativas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.