Segurança de Marcela é afastada após primeira-dama entrar no lago para salvar cão

Marcela entrou de roupa na água para retirar seu cão, que não conseguia sair

Primeira-dama Marcela Temer, que pulou no lago para salvar o cachorro do filho
Primeira-dama Marcela Temer, que pulou no lago para salvar o cachorro do filho - Pedro Ladeira - 8.mar.18/Folhapress
Brasília

Uma agente do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) foi deslocada de sua função depois de não ter ajudado a primeira-dama, Marcela Temer, a salvar seu cachorro, que mergulhou no Lago Paranoá durante um passeio no Palácio da Alvorada.

Marcela entrou de roupa na água para retirar seu cão, que foi salvo. De acordo com a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, ela chegou a pedir a ajuda da segurança, mas não foi atendida.

A decisão de deslocar a agente se deu pelo GSI, que viu risco para a primeira-dama, segundo a assessoria. A servidora foi destacada para outra função, dentro do gabinete.

O episódio ocorreu no fim de abril, mas só veio a público neste fim de semana, em nota publicada pelo jornal O Globo.

Marcela passeava com o filho Michelzinho, caçula do presidente Michel Temer, e com o cachorro Picoly, da raça jack russell.

O cão é de Michelzinho e é presente de um dos netos do deputado federal Heráclito Fortes (PSB-PI). O animal é filho da cadela do parlamentar, chamada Tieta, e foi apelidada por ele de “mascote do impeachment”, uma vez que as articulações para a votação que resultou no afastamento de Dilma Rousseff aconteceram na casa do deputado.

Além de Picoly, o filho caçula tem um golden retriever chamado Thor, que já foi usado pelo marqueteiro Elsinho Mouco para tentar popularizar a imagem do presidente, cujo índice de rejeição chega a 70%.

 
 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.