Descrição de chapéu Folha Informações

É mentira que Lulinha tem avião de US$ 50 mi; aeronave pertence a empresa americana

Aeronave sempre pertenceu e ainda pertence a companhias sediadas nos EUA

Fábio Luís da Silva, o Lulinha, em Punta Arenas, no sul do Chile, em foto de fevereiro de 2008 - Sérgio Lima/Follhapress
São Paulo

É falsa a alegação, presente em uma montagem que voltou a circular na internet, por meio do Facebook e do WhatsApp, de que um dos filhos de Lula, Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, é dono de um avião avaliado em US$ 50 milhões.

A aeronave em questão, modelo G-1159A Gulfstream III de prefixo N933PA, é alvo de especulações sobre sua relação com Lula ou seu filho Lulinha pelo menos desde 2013. Porém, não há nenhum registro de que esse jato tenha pertencido a qualquer membro da família do ex-presidente petista.

A investigação do projeto Comprova, coalizão de 24 organizações de mídia brasileiras, dentre elas a Folha, que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018, teve como base o registro do prefixo do avião (código alfanumérico que identifica a nacionalidade de uma aeronave) nos bancos de dados de órgãos oficiais de aeronáutica e sites de registro de aviões e voos.

Viral falso atribuindo aeronave de registro americano a Lulinha, filho de Lula
Viral falso atribuindo aeronave de registro americano a Lulinha, filho de Lula - Reprodução

De acordo com o registro da aeronave no site Flight Ware, o prefixo N933PA expirou e o número foi cancelado em 30/06/2014. O jato em questão pertencia então ao Wells Fargo Bank Northwest Trustee, um administrador fiduciário. Antes disso, a aeronave - fabricada em 1983, pertenceu à Jet Aviation (1983 a 1992); foi vendida de volta à Gulfstream Aerospace Corporation (1992 a 1993) e, depois, vendida à Flo-Sun Aircraft (1993 a 2003), à NSHE Peru (2003), à Executive Aircraft (2003 a 2010), e, finalmente, à Wells Fargo (2010 a 2017) - como registra o site PlaneLogger.

Atualmente, a aeronave tem o prefixo N888SM, e pertence à empresa TVPX Ars Inc Trustee, outro administrador fiduciário. Nesse tipo de contrato, a empresa proprietária administra o título e o registro, mas não tem papel na operação ou no monitoramento da aeronave, a menos que seja instruída pela proprietária a fazer isso. O último registro de voo da aeronave N88SM foi um voo entre Miami e West Palm Beach, em outubro de 2014.

Sobre o valor de US$ 50 milhões que Lulinha (ou Lula, dependendo da versão) teria pago pela aeronave, ele está bem acima do que esse modelo valia em 2013 ou atualmente. O modelo G-1159A Gulfstream III, quando foi lançado originalmente, em 1980, custava US$ 37 milhões a unidade.

No site Controller, dois G-1159A Gulfstream III estão à venda (com preço exposto), custando US$ 1,2 milhão e US$ 1,5 milhão. A página do fabricante conta com alguns modelos usados para vender, mas nenhum deles é o G-1159A Gulfstream III. Porém, como referência, a aeronave mais cara lá é o Gulfstream G650 S/N 6146, de 2015, que custa US$ 53 milhões.

A defesa de Lulinha, ao Comprova, informou que não deseja comentar a alegação de que ele é dono do avião.

A montagem de fotos faz ainda outras acusações contra Lulinha, que não foram verificadas pelo Comprova.


MANUAL PARA NÃO PROPAGAR FAKE NEWS

Busque a fonte original;

Faça uma busca na internet: muitos casos já foram desmentidos;

Cheque a data: a "novidade" pode ser antiga;

Leia a notícia inteira;

Cheque o histórico de quem publicou;

Se a notícia não tem fonte, não repasse.

Participaram da apuração deste texto os veículos Jornal do Commercio, O Estado de S. Paulo, Band, que integram o Comprova, projeto que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.