Pandemia eleva tarifa aérea e afeta entrega da Folha impressa

Assinantes do Norte, Nordeste, Espírito Santo e Mato Grosso são afetados

São Paulo

A entrega da edição impressa da Folha está temporariamente suspensa para os assinantes das regiões Norte e Nordeste e dos estados do Espírito Santo e Mato Grosso, em meio à crise do coronavírus, devido ao aumento de dez vezes no valor das tarifas cobradas pelas companhias aéreas Gol e Latam.

Os assinantes desses locais continuam tendo acesso integral ao conteúdo da Folha pela internet e também à versão impressa digitalizada.

Participante do Encontro Folha de Jornalismo, em São Paulo, lê a edição impressa do jornal
Participante do Encontro Folha de Jornalismo, em São Paulo, lê a edição impressa do jornal - Reinaldo Canato - 19.fev.20/Folhapress

Em Porto Alegre, a Folha chegará aos assinantes e nas bancas a partir das 14h, já que o jornal irá por transporte terrestre e não mais por avião.

O aumento da tarifa das aéreas afeta também os jornais O Estado de S. Paulo, que tem distribuição conjunta com a Folha pela empresa SPDL, e O Globo, do Rio de Janeiro.

Na última quarta (25), a Latam enviou comunicado à Folha dizendo que a partir de então cobraria a modalidade de tarifa Serviço Próximo Voo, que custa dez vezes mais que o valor que era cobrado com base num acordo entre as duas empresas.

A Gol seguiu pelo mesmo caminho na sexta-feira (27) e avisou que adotaria a modalidade de tarifa Voo Certo, também decuplicando o preço antes pago pela Folha em acordo entre as partes.

O setor aéreo foi um dos mais atingidos pela crise provocada pela pandemia. A Gol reduziu de 800 para 50 os voos diários até 3 de maio. Nesse período, a companhia manterá as operações para as capitais, enquanto as regionais e internacionais regulares estarão suspensas.

A Latam afirmou, em nota, que a crise do coronavírus trouxe impactos significativos ao grupo, com redução de 90% da malha internacional e 40% da operação doméstica. "Esta crise é sem precedente na história da aviação e vem se potencializando com restrições e fechamento de fronteiras em alguns países, causando transtornos a todos", disse a Latam.

"Neste cenário, os serviços de transporte de cargas também sofrem impactos e, como forma de garantir a sustentabilidade de nosso negócio e resguardar nossas ofertas em rotas estratégicas, a companhia precisou adotar medidas de ajuste."

Foram também suspensas as entregas da edição impressa da Folha em mais de 80 cidades do interior dos estados de Minas Gerais, Paraná, Rio, Santa Catarina e São Paulo. Nessas localidades a suspensão acontece porque linhas de ônibus que faziam a entrega do jornal deixaram de circular devido à pandemia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.