Bolsonaro e Michelle reúnem crianças para Natal solidário com aglomeração e sem máscaras

Governo realizou tradicional evento natalino no Alvorada mesmo com pandemia e recomendações de distanciamento social

Brasília

Um evento organizado pela primeira-dama Michelle Bolsonaro no Palácio da Alvorada promoveu a aglomeração de dezenas de crianças, mesmo diante do alerta de especialistas de que é preciso evitar situações propícias para a disseminação da Covid-19.

Michelle, que é presidente do Conselho Pátria Voluntária, e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram os anfitriões nesta quinta-feira (3) da primeira jornada do Natal voluntário.

Crianças de uma instituição social localizada na periferia do Distrito Federal foram ao Palácio da Alvorada, onde realizaram atividades recreativas, almoçaram e receberam presentes. De acordo com a primeira-dama, no total quatro instituições participarão do evento ao longo das próximas semanas.

O presidente Jair Bolsonaro e sua equipe ministerial participaram na tarde desta quinta-feira (3) do Natal Solidário - Reprodução/Facebook de Jair Bolsonaro

A ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) publicou em uma rede social um vídeo das atividades realizadas com as crianças.

No vídeo, publicado na hora do almoço, as crianças aparecem sentadas para comer na varanda do Alvorada, uma área aberta que dá para os jardins do palácio. Nos jardins, foram colocados brinquedos infláveis. Damares relata ainda que as crianças passaram a manhã em atividades e utilizaram a piscina do Alvorada.

"Estão desde cedo aqui, se divertiram muito na piscina, nos brinquedos. Agora vão almoçar e tem a entrega dos brinquedos", disse.

Bolsonaro compareceu rapidamente no evento. Ele levou o jogador do Palmeiras, Felipe Melo, que o visitou nesta quinta no Palácio do Planalto.

Em um vídeo publicado no Facebook de Bolsonaro, é possível ver ainda ministros, entre eles Paulo Guedes (Economia) e Marcelo Álvaro Antônio (Turismo). Algumas crianças que aparecem no vídeo publicado pelo presidente estão de máscara, enquanto que outras não usam o equipamento de proteção.

Bolsonaro, Melo e os ministros não aparecem de máscara no vídeo.

A entrega de presentes durante o Natal para crianças de instituições sociais é algo comum no governo federal e ocorreu em administrações anteriores.

O Planalto, no entanto, manteve o ato presencial mesmo diante da pandemia do coronavírus.

Nesta semana, o governo do Distrito Federal adotou medidas restritivas e determinou o fechamento mais cedo em locais como bares, restaurantes e eventos culturais. Esses estabelecimentos precisarão encerrar suas atividades às 23 horas.

Segundo o governo distrital, o objetivo da ação é conter o avanço das infecções pelo coronavírus.
Dados oficiais indicam que o DF registrou até o momento ​230.905 casos de Covid-19, com 3.955 mortes.

O presidente Jair Bolsonaro e sua equipe ministerial participaram na tarde desta quinta-feira (3) do Natal Solidário - Reprodução/Facebook de Jair Bolsonaro

A Folha questionou o ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos sobre os protocolos sanitários adotados no evento e sobre os riscos de contaminação com a realização de uma atividade do tipo durante a pandemia.

A pasta indicou que as perguntas deveriam ser enviadas à Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

A Folha procurou Wanderly Santos, fundador do Projeto Mãos Solidárias, instituição que participou do evento nesta quinta. Ele disse que não comentaria e também pediu que eventuais questionamentos fossem encaminhados ao governo.

Procurado, o Palácio do Planalto não respondeu.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.