Descrição de chapéu Melanoma câncer

Folha realiza seminário sobre melanoma; veja programação

Evento virtual discute experiência do paciente e desafios do combate e prevenção da doença; veja programação

O câncer de pele é o tumor mais frequente no Brasil, respondendo por 33% de todos os diagnósticos oncológicos, segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer).

Ele pode ser dividido em dois tipos: o não melanoma, mais comum e menos grave, e o melanoma, tipo mais agressivo e que chega a representar 90% das mortes de câncer de pele no país.

A Folha realiza, no dia 25 de novembro, um webinário sobre os desafios relacionados ao melanoma, desde acesso ao diagnóstico e terapias até a experiência de ex-pacientes. São três painéis de debate, a partir das 15h30, com 45 minutos de duração cada um, sob mediação da jornalista Daniela Martins.

Para iniciar o evento, a primeira mesa recebe Andréia Melo (chefe da divisão de pesquisa clínica e desenvolvimento tecnológico do INCA e oncologista da Oncoclínicas), Elimar Gomes (dermatologista da Beneficiência Portuguesa de São Paulo e do Grupo Brasileiro de Melanoma), Alexei Peter (oncologista da Oncoclínicas e preceptor do programa de cancerologia clínica da Santa Casa em Porto Alegre) e Mara Giavina-Bianchi (doutora em dermatologia pela USP e pela Harvard Medical School, pesquisadora do Hospital Albert Einstein).

Em seguida, a discussão vai abordar os desafios na universalização do diagnóstico. Participam do debate Nelson Teich (oncologista e ex-ministro da Saúde), Rafael Schmerling (oncologista da Beneficiência Portuguêsa de São Paulo, integrante da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica ), e Marlene Oliveira (empreendedora social e presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida, organização que atua com propósito de conscientizar os brasileiros sobre saúde).

A mesa de encerramento terá a presença dos ex-pacientes Rebecca Montanheiro (presidente do Instituto Melanoma Brasil), Flavia Maoli (presidente do Projeto Camaleão) e Liz Maria de Almeida (epidemiologista e chefe da coordenação de prevenção e vigilância do Inca).

​Os debates são transmitidos ao vivo e podem ser assistido link na home da Folha. Não é necessário se inscrever com antecedência. O público poderá fazer perguntas durante a transmissão pelo WhatsApp (11) 99648-3478. O seminário é patrocinado pelo Grupo Novartis.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.