Google é multado pela UE em R$ 6,4 bi por bloquear anúncios de rivais

Comissão Europeia afirmou em comunicado que as práticas anticompetitivas duraram uma década

Bruxelas | Reuters

O Google foi multado em € 1,49 bilhão (cerca de R$ 6,4 bilhões) na quarta-feira (20) por bloquear anúncios de busca online de rivais. Trata-se da terceira multa antitruste da UE (União Europeia) aos negócios da Alphabet em apenas dois anos.

O valor corresponde a 1,29% do volume de negócios do Google em 2018.

A Comissão Europeia afirmou em comunicado que as práticas anticompetitivas duraram uma década.

"O Google consolidou seu domínio em anúncios de busca online e protegeu-se da pressão competitiva ao impor restrições contratuais anticompetitivas em sites de terceiros", disse Margrethe Vestager, comissária de questões concorrenciais da UE.

Rosto de Margrethe Vestager, com fundo escrito Google
Margrethe Vestager, comissária de questões concorrenciais da União Europeia - Yves Herman/Reuters

O caso envolve sites, como os de jornais ou viagens, com uma função de busca que produz resultados e anúncios ligados a pesquisas.

O AdSense para buscas do Google forneceu esses anúncios.

A má conduta incluiu impedir que editores colocassem anúncios de busca de concorrentes nas suas páginas, forçando-os a reservar o espaço mais lucrativo nas suas páginas de resultados e a solicitar a aprovação por escrito do Google antes de fazer mudanças na maneira como os anúncios de rivais eram exibidos.

O Google agora tenta seguir a ordem para garantir um nível igualitário com propostas para impulsionar os rivais. Pede aos usuários de Android para escolher seus navegadores e ferramentas de pesquisa favoritas. Os críticos aos processos de operação da empresa, no entanto, consideram as medidas insuficientes.

Em nota, o Google informou que já fez  diversas mudanças em nossos produtos para atender às preocupações da comissão.

"Sempre concordamos que mercados saudáveis e prósperos são do interesse de todos", afirmou  Kent Walker, vice-presidente sênior de assuntos globais da empresa.

"Nos próximos meses, faremos outras atualizações para dar mais visibilidade a concorrentes na Europa.”

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.