França neutraliza rede de computadores hackeados na América Latina

Polícia diz que liberou mais de 850 mil computadores de rede que os conectava clandestinamente

Paris | AFP

A polícia francesa conseguiu neutralizar um "botnet", uma rede de computadores hackeados que incluía quase um milhão de máquinas, principalmente localizadas na América Latina.

De acordo com a polícia francesa, mais de 850.000 computadores foram liberados do botnet que os conectava de maneira clandestina. E o número pode aumentar.

"É uma grande operação pelo número de computadores envolvidos", explicou à AFP Gérôme Billois, analista francês de segurança cibernética da empresa Wavestone.

Ele afirmou que a operação mostra um "alto nível de perícia" dos hackers, que utilizaram uma forma de operação criativa depois que foram advertidos originalmente pelo programa antivírus tcheco Avast.

De acordo com a polícia e o Avast, o caso começou quando o programa antivírus informou a força de segurança no início de 2019 sobre a presença na região de Paris de um servidor que comandava uma rede de computadores infectados, principalmente na América Central e América do Sul.

A polícia e o Avast informaram que a rede de computadores infectados permitia aos hackers gerar principalmente criptomoedas Monero.

A operação foi possível graças a uma falha de segurança no software usado pelos hackers, que estão sendo identificados em investigações que ainda não chegaram ao fim, indicou a polícia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.