Cinco piscinas naturais em praias do Nordeste

As atrações estão em Alagoas, Rio Grande do Norte, Bahia e Paraíba

São Paulo

Conheça cinco lugares no nordeste para nadar entre barreiras de corais e admirar a biodiversidade marinha.

Maracajaú 
Maxaranguape (RN)
Da praia de Maracajaú, a cerca de 50 km de Natal, saem os passeios de barco para as barreiras de corais, que ficam a 7 km da costa. Ali, as piscinas são profundas —só nos dias em que a maré está muito baixa dá para encostar o pé no chão. Mesmo assim, apenas com snorkel já é possível ver boa variedade de peixes, sem precisar mergulhar com cilindro

Picãozinho
João Pessoa (PB)
O banho nas piscinas naturais tem vista para a capital paraibana e seus prédios —os recifes ficam a 1,5 km da praia de Tambaú. O peixe sargentinho é onipresente: acostumado com os seres humanos, nada ao redor dos turistas em busca de comida. Para aproveitar o local mais vazio, vale ir de lancha rápida para chegar antes dos catamarãs

Maragogi
Alagoas
As mais conhecidas piscinas da região são as Galés. Para garantir a preservação dos corais, há um rodízio entre as operadoras de turismo para visitá-las. Isso significa que os barcos também levam visitantes às piscinas de Barra Grande, Taocas e Barreira de Peroba. Mas nem sempre isso é comunicado ao turista, que pensa estar indo às Galés. De todo modo, o passeio vale em qualquer uma delas, que chamam a atenção pela cor turquesa da água

Taipu de Fora
Maraú (BA)
As piscinas, que se formam na praia durante a maré baixa, são o principal atrativo da península de Maraú. No verão, o mar é de um verde intenso, com águas cristalinas que permitem enxergar o fundo. Melhor viajar à região no período de lua cheia ou nova, quando a maré fica mais baixa

Quarta Praia
Cairu (BA)
Na maré baixa, a praia ganha piscinas de águas mornas ao longo de toda a sua extensão, de 4 km. Ali nem é preciso mergulhar para ver peixes. Emoldurada por coqueiros, a orla fica na vila de Morro de São Paulo, onde as praias são nomeadas em sequência: Primeira, Segunda, Terceira, Quarta e Quinta

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.