Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/04/2003 - 10h08

Primeiro navegador de internet completa dez anos

BRUNO GARATTONI
da Folha de S.Paulo

Há quase dez anos, em 21 de abril de 1993, o estudante de computação Marc Andreessen deu, talvez sem saber, o pontapé inicial na popularização da internet: naquele dia (www.webhistory.org), ele lançou a versão 1.0 do Mosaic, que foi o primeiro browser (programa de navegação) distribuído em larga escala pela rede.

O inventor da World Wide Web --espécie de interface gráfica da internet--, Tim Berners-Lee, já havia desenvolvido um navegador rudimentar, mas o Mosaic foi o primeiro a funcionar de maneira totalmente gráfica, com comandos, menus e recursos similares aos encontrados nos programas de hoje.

Diante do sucesso do Mosaic, que segundo seu criador conquistou 10 mil usuários já em abril de 1993, Andreessen deixou o National Center for Supercomputing Applications (www.ncsa.uiuc.edu/About/NCSA), departamento da Universidade de Illinois em que estudava, para fundar, em 1994, uma empresa que teria um impacto ainda maior na evolução da internet: a Netscape.

Ao distribuir uma versão melhorada do Mosaic, que se chamava Netscape Navigator, a nova empresa passou a dominar o mercado de navegadores, que crescia em importância na medida em que mais pessoas passavam a acessar a internet. Segundo a empresa de pesquisas Zona Research, em 1994 o Navigator era usado por 87% dos internautas.

Além de fama e fortuna, a Netscape atraiu a concorrência da gigante Microsoft, que lançou, em 1995, o Internet Explorer. Nos anos seguintes, a Microsoft adotou uma estratégia discutível (leia texto ao lado), mas conseguiu esmagar a concorrente. Segundo a empresa OneStat, 95,3% dos usuários atualmente navegam com o Internet Explorer.

Neste mês, a Universidade de Illinois está organizando um congresso (www.ncsa.uiuc.edu/Conferences/MosaicEvent) para comemorar o aniversário do Mosaic. Andreessen, alegando falta de tempo, não vai participar.

Leia mais
  • Browser alternativo tem recursos mais avançados
  • Posição da Microsoft é nociva, diz concorrente
  • Competição foi parar na Justiça dos EUA
  • Software adapta sites para tela pequena
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página