Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/01/2010 - 08h16

Mônaco doa US$ 215 mil ao Haiti; veja lista de países que anunciaram ajuda

Publicidade

da Folha Online

O principado de Mônaco destinou US$ 215 mil de seus fundos de emergência para ajudar as vítimas do terremoto de 7,1 graus de magnitude que devastou o país na última terça-feira.

Esta primeira doação, que será seguida por outra nos próximos dias, será enviada por meio das Nações Unidas e pela Cruz Vermelha, informou um comunicado enviado o palácio do governo.

Veja perfil dos militares brasileiros mortos no terremoto no Haiti
Secretário-geral da ONU viajará em breve ao Haiti
Envie o seu relato sobre o terremoto no Haiti
Brasil divulga telefones para vítimas do país

Dezena de países e organizações multilaterais, já anunciaram algum tipo de ajuda ao Haiti, devastado por um terremoto ocorrido na terça-feira.

A Organização Pan-Americana de Saúde, ligada à ONU (Organização das Nações Unidas), por sua vez, disse que o terremoto pode ter matado entre 50 mil e 100 mil pessoas. Ontem, a Cruz Vermelha no Haiti havia estimado o total "entre 45 mil e 50 mil".

Entre as ajudas ofertadas pelos países se encontram doações em dinheiro e mantimentos, além do envio de equipes de resgate, médicos, soldados e equipamentos médicos. Os recursos levantados em dinheiro já passam de US$ 600 milhões, se for incluído o que foi doado por entidades filantrópicas e celebridades.

Veja países e organismos internacionais que anunciaram ajuda para o Haiti:

Alemanha: US$ 2,2 milhões e equipes de resgate.

Austrália: US$ 9 milhões.

Banco Mundial: US$ 100 milhões.

Bélgica: Equipes de resgate e equipamentos médicos.

Bolívia: Mantimentos.

BID: US$ 200 mil.

Brasil: US$ 15 milhões, equipes de resgate, mantimentos e equipamentos médicos.

Canadá: US$ 4,8 milhões, equipes de resgate e mantimentos.

Chile: Equipes de resgate e mantimentos.

China: US$ 1 milhão, equipes de resgate e mantimentos.

Coreia do Sul: US$ 1 milhão e equipes de resgate.

Cruz Vermelha: US$ 1 milhão, equipes de resgate e mantimentos.

Cuba: Equipamentos médicos.

Dinamarca: US$ 10 milhões.

Espanha: US$ 4,5 milhões, equipes de resgate e mantimentos.

EUA: US$ 100 milhões, equipes de resgate e mantimentos. Empresas do país ainda doaram cerca de US$ 5 milhões.

FMI: US$ 100 milhões.

Finlândia: US$ 1,8 milhão.

França: Equipes de resgate e equipamentos médicos.

Gabão: US$ 1 milhão.

Guiana: US$ 1 milhão.

Guiné Equatorial: US$ 2 milhões.

Holanda: US$ 4 milhões.

Índia: US$ 1 milhão.

Indonésia: Equipes de resgate.

Irlanda: US$ 5 milhões.

Islândia: Equipes de resgate e mantimentos.

Israel: Equipes de resgate e equipamentos médicos.

Itália: US$ 4,5 milhões --sendo US$ 1,5 milhão do governo e US$ 3 milhões da CEI (Conferência Episcopal Italiana)-- e equipamentos médicos.

Japão: US$ 5 milhões e mantimentos.

Jordânia: Equipes de resgate e mantimentos.

Luxemburgo: Equipes de resgate.

Marrocos: US$ 1 milhão.

México: Equipes de resgate e mantimentos.

Noruega: US$ 4 milhões.

OEA: US$ 170 milhões.

OMS: Equipes de médicos e equipamentos.

ONU: US$ 10 milhões e equipes de resgate.

Peru: Mantimentos e equipamentos médicos.

Porto Rico: Equipes de resgate e mantimentos.

Portugal: Equipes de resgate.

Reino Unido: US$ 10 milhões, equipes de resgate e mantimentos. ONGs locais doaram US$ 3,5 milhões.

Rússia: Equipes de resgate e material médico.

Suécia: US$ 850 mil e equipes de resgate.

Suíça: US$ 1,9 milhão, equipes de resgate e mantimentos.

Trinidad e Tobago: US$ 1 milhão.

Turquia: Equipamentos médicos e mantimentos.

União Europeia: US$ 5 milhões.

Venezuela: Equipes de resgate e mantimentos.

com agências internacionais

Comentários dos leitores
Ze Vitrola (72) 02/02/2010 20h53
Ze Vitrola (72) 02/02/2010 20h53
Gandin, escreveu:
" ... imagino que uma pessoa fale tanto mal do presidente, não deva nem jogar lixo na lixeira e, sim, em via pública da janela do importado dele. (risos).
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Vc é um daqueles que nem sabe o que fala ou escreve, então a gente precisa desenhar. Se vc nunca me viu, não sabe se sou mais magro ou mais gordo, como pode inventar uma asneira dessa para ter o que escrever? Isso é ser leviano, infantil.
sem opinião
avalie fechar
marcos cesar fernandes (232) 02/02/2010 19h10
marcos cesar fernandes (232) 02/02/2010 19h10
Sr. Jose R. N. Filho. Gostei muito de seu testemunho e isso prova que há pessoas que sabem aproveitar os limões que a vida lhe oferecem e transforma-los em limonada. No caso das crianças haitianas houve muito desrespeito, pois o país, apesar de viver uma situação caótica, ainda tem suas leis e leis devem ser respeitadas.
No Brasil existem as leis que pegam e as que não pegam. Dentre as que pegaram está a Lei de Gerson, infeliz propaganda de cigarro feita por quem pela lógica deveria ser totalmente contra, por tratar-se de um atleta. Não podemos esquecer que o tabagismo, assim como o alcoolismo, são agentes causais da pressão alta. Como essa lei vale para todas as camadas socias, possivelmente existem milhares de mães pelo Brasil afora que se sentem orgulhosas quanto seus filhos fazem uso dela e se tornam cidadãos expressivos na sociedade, não por seus feitos positivos, mas por obterem prestígio e admiração justamente por serem espertos e aproveitadores.
Vejo como um fator positivo para o Haiti a sua proximidade com os EUA e seu grande mercado. Se se aproveitar o clima tropical para produzir frutas como o abacaxi e o mamão papaya que praticamente só é produzido no Hawai, o Haiti terá um importador garantido, e nestas duas culturas nós brasileiros somos experts. Pode-se aproveitar o clima da ilha para produzir cacau, abacate, seringais, uvas etc.
Cabe a agora aos paises com bom know-how agrícola se disporem a ajudar o Haiti, e só assim sairão desse estágio de atrazo.
sem opinião
avalie fechar
Regina Martins (141) 02/02/2010 09h27
Regina Martins (141) 02/02/2010 09h27
Para onde estão sendo levadas as crianças haitianas?
Para uma vida melhor, uma adoção justa?
Ou serão escravos de pessoas ditas boazinhas?
Acho q a UNICEF tem a obrigação de apurar.
7 opiniões
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (1046)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página