Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/09/2010 - 02h30

Recuperação econômica dos EUA deve devolver ritmo à imigração ilegal, diz especialista

Publicidade

CRISTINA FIBE
DE NOVA YORK

Para a especialista em imigração Audrey Singer, do Brookings Institution, a recuperação econômica dos EUA deve devolver o ritmo à imigração ilegal. "Migrantes respondem muito ao mercado. Eles vão para onde há emprego", afirmou à Folha.

Singer, ex-analista demográfica do Departamento de Trabalho americano, diz que a crescente violência no México também poderá se refletir em um novo aumento na entrada de indocumentados nos EUA, apesar dos reforços nas fronteiras.

Leia abaixo os principais trechos da entrevista:

FOLHA - Se a recessão explica a queda na entrada de imigrantes, pode-se dizer que esse declínio deve continuar, diante da lenta recuperação da economia?
AUDREY SINGER - Sim. Uma vez que virmos a recuperação, deveremos ter novos imigrantes voltando a entrar, ilegalmente ou não. Quando você olha para os Estados que perderam [imigrantes ilegais], em particular Flórida, Nevada e a área que abrange Arizona, Colorado e Utah, o fato de ter havido declínio na população ilegal pode ser o indicador máximo de seus problemas econômicos.

Por que temos visto um debate cada vez mais inflamado contra a imigração, principalmente no Arizona, se o fluxo de ilegais caiu?
Acho que está relacionado à economia da região. Trata-se de lugares que estão com sérios problemas. Eles têm as taxas mais altas de desemprego, o valor das residências caiu tremendamente, e há uma ansiedade pública quanto ao estado das coisas, uma preocupação com o que acontecerá a seguir. E o que acontecer terá que inclui-los [os ilegais].

O reforço da segurança nas fronteiras ajuda a explicar a redução da entrada de mexicanos?
Pode ser, mas isso é muito difícil de mensurar agora. Acho mais seguro atribuir à economia, porque os imigrantes, principalmente os que atravessam a fronteira ilegalmente, estão vindo atrás de empregos, e, quando o trabalho seca, eles param. Quando há recuperação, voltam. A informação atravessa a fronteira muito rápido. Eles respondem ao mercado, apesar dos reforços na segurança.

A violência crescente no México não pode gerar um novo aumento na entrada de ilegais?
Você tem razão. Conforme o México fica mais vulnerável a atos de violência, isso fará as pessoas pensarem onde devem morar. Mas, até agora, não vimos evidência disso. O México está tendo a sua própria recessão, e é mais difícil que as pessoas se mudem se não tiverem dinheiro.

E alguns países estão se saindo melhor da crise, como o Brasil. Isso também pode mudar o fluxo de imigrantes?
Sim, é possível. Os migrantes respondem ao mercado. O Brasil é um país grande para absorver imigrantes, diferente de outros sul-americanos que têm economia forte. Tenho lido que, combinando a recessão aqui e o estado relativamente bom da economia brasileira, os imigrantes estão voltando ao seu país.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página