Siga a folha

Folha relança curso online gratuito sobre a ditadura militar

As quatro aulas estão disponíveis por tempo indeterminado e sem limite de inscrições

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

1 ANO DE DESCONTO

3 meses por R$1,90

+ 9 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 120 colunistas.
Apoie o jornalismo profissional.

São Paulo

Como parte das comemorações de seu centenário, a Folha volta a disponibilizar, nesta sexta-feira (19), o curso online gratuito sobre a ditadura militar brasileira, composto por quatro aulas sobre diferentes momentos do regime de exceção.

Curso 'O que Foi a Ditadura', de Oscar Pilagallo, oferece quatro aulas sobre as diferentes fases da ditadura militar - Folhapress

Ministrados pelo jornalista e escritor Oscar Pilagallo, os módulos trazem, além das aulas em vídeo (com duração de uma hora) áudios, fotos, gráficos e tabelas como material de apoio e aprofundamento.

Quando estreou em junho do ano passado, 132 mil pessoas assistiram às aulas ao longo de uma semana. Dessa vez, o curso completo ficará disponível por tempo indeterminado e sem limite de inscrições.

O curso tem como objetivo explicar didaticamente as várias fases do período autoritário de 1964-85, desde os acontecimentos que culminaram no golpe de 31 de março de 1964 até a abertura “lenta, gradual e segura” para a democracia.

As inscrições podem ser feitas em https://oquefoiaditadura.folha.uol.com.br/.

Para Pilagallo, a importância primeira do curso está em “recuperar a verdade factual” a respeito do período, o que, para o escritor, é particularmente relevante neste momento em que o próprio presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), estimula o revisionismo histórico.

“Há fatos que não nascem de interpretações”, explica o jornalista. “Eles aconteceram e ponto. Houve um golpe em 64 e, mais adiante, houve tortura e execuções como política de Estado —isso é fato, não interpretação.”

A narrativa dos acontecimentos apresentada por Pilagallo ao longo das quatro aulas traz a perspectiva da defesa da democracia, evidenciando os riscos que corre o país quando os princípios e estruturas democráticos são enfraquecidos e, as instituições, fragilizadas.

“Num momento em que as instituições democráticas estão sob ataque, acredito ser útil conhecer o que aconteceu no Brasil quando elas foram jogadas no lixo”, diz.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas