Descrição de chapéu Há 50 anos

1971: Novo ministro no Uruguai não fica nem 48 horas no cargo e renuncia

São Paulo

A confusa situação política no Uruguai experimentou nesta quinta-feira (21) um novo desenrolar com a inesperada renúncia de Rafael Milans, menos de 48 horas depois de ter assumido o comando do Ministério do Interior.

Ele havia substituído o então "homem forte" do governo, Antonio ​Francese.

Fontes disseram que a saída ocorreu por causa de divergências entre Milans e o presidente Jorge Pacheco Areco. A escolha do chefe da polícia de Montevidéu e o fato de o ministro não ter sido autorizado a nomear pessoas de confiança em sua pasta foram citados como alguns dos motivos para a decisão.

Primeira Página da Folha de 22 de janeiro de 1971
Primeira Página da Folha de 22 de janeiro de 1971 - Reprodução

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.