REGINALDO PUPO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE SÃO SEBASTIÃO (SP)

MARCELO TOLEDO
DE RIBEIRÃO PRETO

Sem saber exatamente onde pisavam, o publicitário Maurício Sena Alves, 31, e sua namorada, Regina Dantas da Silveira, 28, recolhiam conchinhas num trecho da badalada praia de Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo, a 191 km da capital.

Uma placa, não vista pelo casal, indicava a poluição no trecho onde o rio deságua no mar. "A água é tão limpinha que é difícil acreditar que jogam esgoto aqui", afirmou Regina, que usaria as conchinhas em trabalhos artesanais.

Com despejo de esgoto clandestino, o litoral norte paulista tem pontos de praias ruins e péssimos, mas em sua maioria está em condição própria para banho, com avaliações boas e regulares, de acordo com levantamento realizado pela Folha.

Em Ilhabela, a praia de Itaquanduba teve ponto considerado ruim, assim como duas praias de Ubatuba (Picinguaba e Itaguá) e uma de São Sebastião (Prainha) –Caraguatatuba (também Prainha).

Todas elas pioraram a classificação em relação à balneabilidade de 2016, já que eram consideradas regulares.

Em Maresias, o trecho em que o casal pegava conchinhas está poluído com esgoto despejado clandestinamente no mar, numa região com um dos metros quadrados mais caros do país.

Segundo a Associação de Amigos Canto do Moreira, o rio no canto direito da praia, conhecido como Canto do Moreira, tem diversos pontos de descarga provenientes de casas simples, de médio padrão e de condomínios de luxo.

"Temos laudos que comprovam que os despejos ocorrem pelo menos desde 2008. Já fizemos diversas denúncias à prefeitura, mas nenhuma providência foi tomada", diz Rony Figueiredo, presidente da entidade.

Um estudo, feito em julho por empresa contratada, identificou dez pontos comprovados de descarga de esgoto e outros 15 suspeitos.

Alguns dos canos de PVC são enterrados ou escondidos sob a vegetação para dificultar a fiscalização. "É lamentável que uma praia tão famosa esteja nessa situação. Pior que surfei o dia todo aqui e não sabia", disse Pedro Lima, 22.

Apesar da poluição do mar, a Cetesb, a companhia ambiental paulista, classifica a praia de Maresias, que tem dois pontos de coleta, como própria para banho. Milhares de turistas são esperados para a temporada de verão.

EXTREMIDADES

O problema, para o engenheiro agrônomo André Mota Waetge, membro da associação, é que a Cetesb realiza a coleta de amostras no meio da praia, enquanto o esgoto é despejado nas extremidades."A bandeira sempre aparece verde e o turista acredita que a água está limpa", disse.

A Cetesb informou que segue critérios técnicos para a definição dos pontos de amostragem e que desde o mês de março um novo ponto de coleta, localizado em frente à Travessa Quinze, passou a fazer parte do programa de balneabilidade.

A medição indicou boa qualidade no local. Dos 30 pontos monitorados no município, 20 são considerados bons, 9 regulares e 1 ruim.

Já a Prefeitura de São Sebastião informou que fiscaliza as praias da cidade, atendendo a denúncias. Neste ano, conforme a administração, foram gerados 178 autos de fiscalização decorrentes de lançamento de esgoto em corpos d'água e galerias pluviais.

EXCEÇÃO

Em todo o litoral norte, dos 97 pontos de medição, há apenas um classificado como péssimo. Ele fica em Ubatuba, em frente ao número 1.724 da avenida Leovegildo Vieira, na praia de Itaguá. Em 2016, já estava nessa situação.

Dos 33 pontos da cidade, 22 estavam bons entre janeiro e outubro deste ano, 8 regulares, 2 ruins e 1 péssimo.

Já em Ilhabela, além do ponto considerado ruim, há outros 18 monitorados pela Cetesb, dos quais 7 foram avaliados como bons e 11, regulares. Oito dos 15 locais monitorados em Caraguatatuba foram tidos como bons, ante 6 regulares e 1 ruim.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.